ANO: 25 | Nº: 6310
30/12/2017 Cidade

Prefeitura renovou frota do TFD em 2017

Foto: Divulgação

Nova frota conta com 13 veículos novos e deve ganhar reforço em 2018
Nova frota conta com 13 veículos novos e deve ganhar reforço em 2018

Um dos destaques apontados pelo prefeito Divaldo Lara foi a qualidade e ampliação do serviço de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), desenvolvido pela pasta de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência. Comandada pelo médico Mário Mena, o TFD atende centenas de pacientes, que necessitam sair da cidade para realizar tratamentos e exames. São cerca de três mil deslocamentos anuais. Entre os principais destinos estão Porto Alegre, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Passo Fundo e Lajeado.
Mena explica que, quando a nova gestão assumiu, toda a frota foi renovada. Hoje o serviço é desempenhado com 13 novas viaturas, incluindo carro, ambulância e van. E para 2018, está prevista a aquisição de mais três ambulâncias e dois micro-ônibus. Uma emenda do deputado federal Ônyx Lorenzoni (DEM) garante mais cinco automóveis e duas caminhonetes para a cidade.


Garantias para 2018

O TFD é responsabilidade tripartite: o governo federal repassa ao Estado parte do valor, que encaminha o recurso para o município. A gestão municipal complementa com cerca de R$ 200 mil mensais para cobrir as despesas dos deslocamentos.
Em setembro, o governo do Estado anunciou adequações de algumas diretrizes que poderiam inviabilizar a continuidade do serviço, já que a responsabilidade de manutenção passaria a ser exclusivamente do município, com média de custo de R$ 400 mil por mês.
Em outubro, foi anunciada a criação de um grupo de trabalho, reunindo representantes do Estado, do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems) e da prefeitura, para discutir as novas diretrizes do serviço e apresentar uma proposta alternativa com a intenção de evitar o corte de repasses. Mesmo sem retorno por parte do governo estadual, o município busca formas de assegurar a continuidade do serviço. “Estamos com um mandado de segurança pronto. Se o governo seguir reafirmando as alterações, entramos no Ministério Público com o mandado de segurança para impedi-lo. Não podemos prescindir desse valor”, destaca.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...