ANO: 26 | Nº: 6540
10/01/2018 Cidade

Empresas preparam terraplanagem de novos residenciais do programa Minha Casa Minha Vida

Foto: Arquivo JM

Unidades na avenida Espanha ocuparão área ao lado de reservatório de água
Unidades na avenida Espanha ocuparão área ao lado de reservatório de água

A terraplanagem da área onde serão instalados os novos residenciais, construídos através do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, deve começar hoje. O maquinário necessário para início das atividades chegou ontem aos canteiros de obra. Os primeiros passos para as adaptações dos terrenos devem ser dados nesta semana.
Serão construídas 1.164 unidades residenciais, sendo que 600 serão instaladas na avenida Espanha, pela Dallé Construtora, de Bagé. Os outros 564 apartamentos serão erguidos no bairro Morgado Rosa, pela Michelon Construtora e Incorporadora, de Pelotas.


Residencial Espanha
Conforme o empresário Luís Fernando Dalé, diretor de execução da Dallé Construtora, a terraplanagem deve se estender até o final do mês. O empresário acredita que a obra deve começar em fevereiro, com previsão para acabar em janeiro de 2020. “Esperamos cumprir nossas expectativas, se tudo correr certo e o tempo ajudar entregaremos os apartamentos no prazo de dois anos”, afirma.
Após a terraplanagem, serão instaladas as redes de esgoto e hidráulica e será realizada a pavimentação do local.
Dalé conta que as 600 unidades serão divididas em dois condomínios distribuídos em uma área de aproximadamente quatro hectares. O local, doado à prefeitura pelo governo do Estado, anteriormente foi propriedade da Companhia de Habitação do Rio Grande do Sul (Cohab), nas proximidades da caixa da água.
A obra prevê 19 prédios com até 16 apartamentos. Cada unidade tem área total de 40 metros quadrados de área interna, com dois quartos, sala, cozinha e banheiro.
Dalé relembra que a empresa foi escolhida após licitação, há cinco anos, com o objetivo de executar os empreendimentos O Tempo e o Vento, Arquipélago, Retrato e Continente. Após mudanças no projeto, passou a ser denominado Espanha 1, 2, 3 e 4.


Unidades no Morgado Rosa
De acordo com a arquiteta da Michelon, Hebe Martins Damé, os preparativos para a terraplanagem da área começam hoje, mas talvez as máquinas só iniciem o processo, em larga escala, amanhã. O processo deve durar duas semanas.
A empresa deve construir 564 unidades residenciais dentro do prazo de 18 meses. Os registros dos imóveis já foram realizados e serão divididos em dois lotes (362 e 302) de unidades habitacionais. 
No primeiro lote, a empresa deve construir em uma área superficial de quatro hectares, localizada entre o Parque do Gaúcho e o loteamento Morgado Rosa. A segunda está localizada próximo ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul). O total é de 9,5 hectares.
Além do residencial, a empresa é responsável por realizar as obras de esgoto, iluminação, pavimentação e arborização da parte interna.


Cadastramento
Para concorrer a uma das unidades residenciais, é necessário que as famílias estejam na modalidade faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida, onde o grupo familiar deve ter renda de zero a R$ 1,8 mil.
Os interessados em obter alguma das unidades têm até o dia 31 de janeiro para atualizar ou se cadastrarem no CadÚnico, primeira etapa para participar da disputa.
Os cadastros estão sendo feitos na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Direito do Idoso, localizada na avenida São Judas, 976, no Complexo km 21. O local ficará aberto para atendimento ao público, de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h, sem fechar ao meio-dia.
O secretário da pasta, Esquerda Carneiro, enfatiza que para realizar o cadastro no CadÚnico é necessário que os candidatos levem documento de identidade e CPF de todos os moradores do grupo familiar e o comprovante de residência de onde vivem.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...