ANO: 23 | Nº: 5834
12/01/2018 Cidade

Duas agroindústrias de laticínios de Hulha Negra serão oficializadas

Foto: Divulgação

Agromap recebeu várias inspeções até conseguir alvará
Agromap recebeu várias inspeções até conseguir alvará

A comercialização de produtos de duas agroindústrias familiares de Hulha Negra será realidade a partir de hoje. A Pampalac, da produtora Janete Raddatz, e a Agromap, da produtora Marili Porto, receberão as licenças sanitárias para iniciar a comercialização.
A Pampalac produz queijos coloniais (temperado, tipo minas frescal, tipo minas frescal temperado, com azeitona, tomate seco, orégano, salsinha) e a Agromap é especialista em bebida láctea (iogurte), além de queijos coloniais e colonial temperado, manteiga e doce de leite.
De acordo com a extensionista da Emater, Jocasta Pedroso, foram vários anos até a liberação das agroindústrias familiares. Ela cita, entre pontos importantes sobre a implantação, o retorno dos jovens ao meio rural, para trabalharem com seus pais, na agroindústria familiar. “Estão fazendo o caminho inverso de uma parte considerável de filhos de agricultores que estão deixando o meio rural”, ressalta.
Jocasta salienta outro aspecto que impulsionou a criação das agroindústrias, o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que garante a compra dos produtos para a alimentação escolar no município. 
Segundo a extensionista Carmen Casseres, foram várias etapas vencidas até a formalização das agroindústrias. Ela salienta que as unidades ficam situadas nos assentamentos e com essa liberação do alvará sanitário, as empresas irão sair da informalidade. “A geração de renda é muito importante para essas famílias”, informa.


Susaf

Conforme o secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Luís Fernando Lima, no final de 2017, Hulha Negra conseguiu implantar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), que permite aos pequenos agricultores comercializem os produtos dentro da cidade.
O próximo passo é chegar ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf), que permitirá o trânsito dos produtos para outras cidades. “Temos duas agroindústrias de panificação que já comercializam para a merenda escolar e para o Exército em Bagé”, disse.


Comercialização de uvas
Além da liberação do alvará, Lima conta que hoje haverá a venda oficial de uvas produzidas no assentamento Abrindo Fronteiras. A solenidade de abertura da feira e liberação dos alvarás deve acontecer a partir das 10h, na prefeitura de Hulha Negra.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...