ANO: 25 | Nº: 6330
18/01/2018 Cidade

Simba e Sinprofem alertam municipários para realização de cadastro

Foto: Melissa Louçan/Especial JM

Nogueira e Freire estão preocupados com situação
Nogueira e Freire estão preocupados com situação

Uma mudança pegou de surpresa a direção do Sindicato dos Municipários de Bagé (Simba) e do Sindicato dos Professores e Funcionários dos Estabelecimentos de Educação Municipal de Bagé (Sinprofem). Uma circular lançada no final de dezembro do ano passado, pela Comissão Especial do Censo dos Servidores, exige o cadastramento dos sócios das representações sindicais, sob pena dos valores descontados em folha no salário dos trabalhadores não serem repassados para as entidades.
De acordo com o presidente do Sinprofem, Eduardo Nogueira, e com o diretor de finanças do Simba, Jones Freire, as entidades não foram notificadas pela prefeitura e o prazo encerra no dia 22 de janeiro. Ainda segundo os sindicalistas, o fato ocorre em um período de férias, o que dificulta o credenciamento.
Nogueira salienta que já foram realizadas várias tentativas de diálogo com a prefeitura com o objetivo de alterar os prazos, mas não houve entendimento. “Fomos informados de que não será feito o desconto das mensalidades em benefício dos sindicatos. E isso inviabiliza as entidades”, ressalta. Para Freire, a falta de diálogo deixa clara a intenção de prejudicar o funcionamento dos sindicatos, prejudicando assim toda a categoria.
Os sindicalistas solicitam aos sócios que compareçam ao protocolo do Centro Administrativo, solicitem a cópia do protocolo e entreguem na sede das entidades para um efetivo controle. “Pedimos desculpa pelo transtorno, que não partiu dos sindicatos, mas que se faz necessário para o prosseguimento das atividades”, diz Nogueira.
Cada um dos sindicatos tem, em média, 600 associados. O desconto é equivalente a 2% do salário, alcançando, em alguns casos, pouco mais de R$ 20. Esse valor é utilizado para o atendimento assistencial de médicos e dentistas, além de convênios. “Sem esses valores, não teremos como oferecer serviços”, enfatiza Freire.


Baixa adesão

Conforme o coordenador da administração e recursos da Secretaria Municipal de Economia, Finanças e Recursos Humanos, Carim Saliba, muitos servidores já haviam realizado o cadastramento online, porém, por não se tratar de campo obrigatório no formulário, a maioria não manifestou por escrito a ordem de desconto para os sindicatos. “A prefeitura não tem nenhum documento autorizando o repasse dos valores pelos trabalhadores”, destaca.
Saliba lembra que muitos servidores não consideraram a importância do preenchimento completo de todas as informações. “Os trabalhadores que não se manifestarem terão os descontos suspensos. É importante preencher o protocolo na secretaria até o dia 22 de janeiro. O prazo não será prorrogado”, alerta.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...