ANO: 26 | Nº: 6540

Daiane Lima

daiane.lima.bg@gmail.com
Jornalista formada pela Universidade da Região da Campanha. Responsável pela produção e reportagem de esportes do Jornal MINUANO.
26/01/2018 Universo Pet

Os cuidados e as características específicas das raças de cães

Foto: Divulgação

Adotar um animal requer muita responsabilidade. Além de amor, os pets necessitam de atenção, cuidados médicos, alimentação adequada, atividades físicas e muito amor. Alguns dos pets, contudo, possuem características específicas e precisam, por isso, de cuidados especiais.

A veterinária Cândida Moreira Abascal explica que algumas raças de cães como Sarpei, Bulldog inglês, Bulldog francês e Pug, por exemplo, necessitam de alguns cuidados especiais quanto à limpeza e secagem de suas dobras faciais. Caso o tutor não tenha tais cuidados, os animais podem desenvolver infecções cutâneas. Estas infecções podem causar mau cheiro e desconforto aos pets.

O calor também pode interferir e causar problemas em algumas raças. “A insolação ou excesso de calor ocorrem mais em umas raças do que em outras. Cachorros não suam para regular a temperatura e por isso não possuem um sistema de esfriamento eficiente”, explica a veterinária.

Os pets com pelo longo ou denso, como Labrador, Bernese, Golden e Border Collie, trocam de pelo em épocas quentes do ano, que para eles, ajudam no isolamento de calor extremo. Já os animais com pelos embaraçados e com nós, impedem que a circulação de ar chegue à pele, mantendo o calor junto ao corpo.

Cândida lembra também que há cães braquicefálicos, ou seja, têm o focinho achatado, como o Shitzu, Pug, Bulldog e Pequinês. Eles têm menos proteção nos dias quentes, já que possuem a traqueia reduzida e, por isso, não conseguem respirar com tanta eficiência quanto os cães de focinho comprido. “Esses cães podem sofrer problemas respiratórios apenas com o excesso de exercícios, mesmo que seja em um dia fresco”, comenta.

Outro cuidado especial deve ser tomado com os caninos de orelhas penduladas, como os das raças Cocker Spaniel, Golden Retriever, Basset Hound. Estes são predispostos a problemas de ouvidos. Cândida esclarece que as orelhas caídas (penduladas) obstruem a entrada de ar e, consequentemente, a secagem adequada do canal auditivo. “O resultado é um ambiente quente, úmido e escuro, com perfeitas condições de crescimento de microrganismos,  fungos e bactérias”, diz.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...