ANO: 25 | Nº: 6399
27/01/2018 Fogo cruzado

Marlon Santos vai assumir presidência da Assembleia Legislativa

Foto: Marcelo Bertani/Agência ALRS

Pedetista vai comandar parlamento durante 2018
Pedetista vai comandar parlamento durante 2018

A sessão solene de eleição e posse dos membros da mesa diretora da Assembleia Legislativa gaúcha para o período 2018/2019 acontece na quinta-feira, 1º de fevereiro, às 14h, no Plenário 20 de Setembro. Por acordo de lideranças, a chapa única terá como presidente no último ano da 54ª Legislatura o deputado Marlon Santos, do PDT. Em conformidade com o Regimento Interno da Assembleia, os atuais integrantes da mesa diretora, eleitos por dois anos, deverão renunciar, cumprindo acordo pluripartidário. Em seguida é feita a indicação e eleição da nova mesa.
Marlon Arator Santos da Rosa, 43 anos, é natural de Cachoeira do Sul, na região central do Estado. O parlamentar se tornou conhecido ainda jovem em sua cidade natal e região devido à sua atividade como médium. É orientador espiritual e palestrante requisitado, com diversos livros publicados.
O deputado assume a presidência da Assembleia Legislativa aos 43 anos, com 18 anos de experiência política e no exercício do terceiro mandato de deputado estadual. Santos desempenhou cargos de vereador, em 2000, deputado estadual, em 2002, e prefeito, em 2004, retornando à Assembleia em 2010 e na reeleição de 2014, foi o terceiro mais votado dos 55 deputados.
O novo presidente também exerceu a função de ouvidor-geral da Assembleia Legislativa, presidiu a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle e foi o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias em 2013 e do Orçamento do Estado do Rio Grande do Sul em 2015. Há três anos responde pela Corregedoria da Assembleia.
Da experiência como gestor municipal, desenvolveu modelo administrativo que triplicou os recursos de Cachoeira do Sul, estimulou o setor de biocombustíveis e apoiou o hospital local para implantação de serviços de alta complexidade. Também defendeu a produção oficial e liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do uso gratuito da Fosfoetalonamina sintética para combate ao câncer.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...