ANO: 25 | Nº: 6439
01/02/2018 Cidade

Bagé registra menor número de multas de trânsito em 10 anos

Foto: Arquivo JM

Município investiu em ações educativas
Município investiu em ações educativas

Mesmo com uma frota de quase 67 mil veículos, Bagé, seguindo o exemplo de outras cidades no Estado, registrou, no ano passado, o menor número de infrações de trânsito em 10 anos. De acordo com o levantamento divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS), a Rainha da Fronteira teve 2.080 registros em 2017. Em 2016, foram contabilizados 3.016 registros. O auge foi em 2012, quando 5.318 multas foram aplicadas.
De acordo com o secretário interino de Segurança e Mobilidade Urbana, Luís Diego Soares, uma das causas da diminuição foi o investimento em educação para o trânsito e orientação aos motoristas. Outro motivo apontado por Soares é a diminuição no efetivo que atua na fiscalização, que hoje é de 14 agentes de trânsito, sendo que somente oito estão atuando nas vias. “Não conseguimos atender de forma efetiva a fiscalização”, informa.
O secretário relata que o rompimento do contrato com o radar móvel, em julho do ano passado, também contribuiu para a redução do volume de multas. Segundo ele, as blitz da Balada Segura também foram reduzidas, mas voltarão a acontecer com mais intensidade a partir deste ano.
Além da secretaria, a Brigada Militar também aplica autuações de trânsito. Soares enfatiza que o valor das infrações, dependendo do tipo e do local, são pagos para o Estado ou para o município. “Após todos os recursos judiciais, o montante entra no caixa único da prefeitura”, destaca.


Bons motoristas
No Estado, os bons motoristas são maioria. Pelo menos 78% dos 4,8 milhões de motoristas registrados no Rio Grande do Sul não foram autuados por nenhuma infração, em 2017. O levantamento do Detran-RS aponta que 22% dos condutores do Estado foram responsáveis pelas mais de 1,8 milhão de infrações registradas no ano passado.
O balanço levou em conta somente condutores gaúchos que foram autuados nas vias do Rio Grande do Sul. Também não contabiliza infrações com condutores não identificados, como por exemplo, de veículos de pessoa jurídica que não apresentaram condutor.
Dentre esses 1.069.584 de condutores que tiveram alguma infração no ano passado, 62% foram flagrados uma vez durante o ano. Foram 665 mil condutores que tiveram somente uma multa nesse período de 12 meses. As 405 mil pessoas (8% do cadastro de condutores) que cometeram duas ou mais infrações no período de um ano, foram responsáveis por quase 65% das infrações registradas em 2017 (número absoluto).


Infratores contumazes

O balanço do Detran-RS identificou, ainda, 5.564 infratores contumazes. Esses gaúchos foram flagrados em dez ou mais infrações durante o ano. Um grupo de 146 gaúchos representa o pior comportamento no trânsito: cometeram mais de 51 infrações no período de 12 meses.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...