ANO: 26 | Nº: 6526

Rosane Coutinho

02/02/2018 Caderno Ellas

Como Combater a Compulsão Alimentar?

Foto: Divulgação

Nutricionista Ana Paula Pereira
Nutricionista Ana Paula Pereira

Planejamento é um bom começo 

Criar uma rotina diária é ideal. Crie um roteiro alimentar, já estipulando o que vai comer durante a semana toda. Alimente-se de 3 em 3h para evitar sentir muita fome e exagerar em uma das refeições, comendo muito mais que o necessário. Se for passar o dia longe de casa, faça marmitinhas e leve, isso é cada vez mais comum.

Organize a geladeira

Ter em casa apenas alimentos saudáveis evita escorregões na dieta. Além disso, vale deixar refeições práticas sempre à mão, como barras de cereais, cenourinhas, frutas, biscoitos integrais, entre outros. Outra dica é congelar os alimentos separados em porções. Se você ama doces, aposte em receitas de doces magrinhos, de preferência que levem frutas. Se livre das guloseimas que você tem em casa,  fica mais fácil resistir às tentações.

Pratique exercícios físicos

Procure fazer pelo menos 40 minutos diários de alguma atividade física. Isso é o suficiente para liberar serotonina, que regula o sono, humor e apetite. Ela garante disposição e sensação de bem-estar.

Aposte na meditação

A compulsão alimentar é resultado de ansiedade, por isso a meditação é uma saída bem eficaz. Meditar é trabalhar a mente para não pensar nas coisas que te aborrecem. Experimente colocar uma música suave ao fundo, ficar sozinha e pensar em coisas boas. Se sentir dificuldade, procure técnicas de meditação guiadas.

Masque chiclete

Mascar chicletes (de preferência sem açúcar)  é uma boa forma de reduzir a ansiedade, um dos maiores motivos da compulsão alimentar.

Escove os dentes 

Logo após se alimentar escove os dentes. Isso ajuda a evitar aquela vontade que dá de comer doces após as refeições.

Detone a infelicidade

Tem algo incomodando você? Frustrações, desilusões, tristeza e até o cansaço são motivos que levam muitas pessoas a suprir a angústia com comida. Então separe um tempinho e coloque em um papel todos os seus problemas. Assim será mais fácil para entendê-los e pensar em soluções. Não deixe para amanhã, comece hoje!

Pense nos seus objetivos

Comprometer-se com uma meta ajuda a evitar escorregadas. Lembre-se de todo o esforço feito até então. Pense aonde você quer chegar. Você pode escolher uma pessoa para se inspirar. Para quem é mais competitivo é mais fácil ainda.

Coma sem pressa

Mastigue com calma, aproveitando ao máximo o sabor dos alimentos. Comer devagar traz sensação de saciedade. Ao comer muito rápido o organismo demora para avisar que já está satisfeito, fazendo com que você coma mais, e depois, deixando aquele desconforto que sentimos quando exageramos na quantidade de comida que ingerimos.

Eleve a sua autoestima

Já mencionamos que uma das maiores causas da compulsão alimentar é a ansiedade, então se é tudo psicológico, a melhor coisa a se fazer é trabalhar a autoestima para sentir-se bem e realizada. Tenha um tempo para você, cuide-se, ame-se.

Beba mais água

Deu vontade de comer alguma coisa fora do horário? Experimente primeiro beber um copo de água, às vezes pensamos que estamos com fome, mas na realidade é sede. Tenha sempre uma garrafinha por perto, isso costuma ajudar a beber mais água durante o dia. Caso preferir, aposte em águas aromatizadas ou chás naturais.

Equilibre corpo e mente

Agora que você já se planejou, meditou e trabalhou a sua autoestima, o que falta? Coloque tudo isso na balança e pense como um todo. O que te levou à compulsão alimentar? O que você quer para a sua vida de agora em diante? O que você acha que mudou? Você pode só refletir ou colocar todas as respostas no papel. Outra dica é procurar ajuda profissional, como contar com uma equipe multidisciplinar com nutricionista, psicóloga (o) e educadora (r) físico. Contar com algum outro tratamento alternativo. Não tenha medo ou vergonha, pense que tudo é para o seu próprio bem.

Boa sorte!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...