ANO: 23 | Nº: 5865
10/02/2018 Campo e Negócios

Pesquisador da Embrapa participa de evento internacional sobre melhoramento genético

Foto: Manuela Bergamim/Especial JM

Fernando Cardoso representa Embrapa na Nova Zelândia
Fernando Cardoso representa Embrapa na Nova Zelândia

O pesquisador e chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Flores Cardoso, participa de dois importantes eventos internacionais na área de melhoramento genético animal, na Nova Zelândia: a ICAR Annual Conference e Interbull Annual Meeting, que ocorre de 7 a 11 de fevereiro, e o 11º World Congress on Genetics Applied to Livestock Production (WCGALP), realizado entre os dias 11 e 16 de fevereiro.
O primeiro evento destaca-se nas temáticas de coleta e controle de dados aplicados à avaliação de animais domésticos e de avaliação genética de bovinos. Já o segundo, é o principal evento científico do mundo na temática de genética aplicada à produção animal, que reúne os principais pesquisadores da área a cada quatro anos. Durante o evento, o estado da arte da genética quantitativa e molecular será apresentado e os conhecimentos atuais sobre a genética de populações e estratégias de melhoramento genético serão atualizados para cada espécie, para discutir as perspectivas futuras do melhoramento genético animal, especialmente no contexto das tecnologias genômicas.
Conforme o pesquisador Fernando Cardoso, essa será uma oportunidade singular de apresentar e discutir com os maiores especialistas mundiais as pesquisas que vêm sendo desenvolvidas pela Embrapa Pecuária Sul na área de seleção de bovinos mais adaptados à produção de carne de qualidade nos trópicos e sub-trópicos, com o uso de ferramentas genômicas.
Na 11º WCGALP, Cardoso apresenta o artigo “Tag-SNP selection using Bayesian genome-wide association study for growth and adaptation traits in Hereford and Braford cattle”, que trata da seleção de marcadores moleculares mais importantes e informativos relacionados com crescimento e adaptação de bovinos Hereford e Braford. Os resultados a serem apresentados constituem uma inovação tecnológica com potencial interesse de outros países onde o carrapato é prevalente e outras características de adaptação ao calor são importantes.
“Sua apresentação nesse congresso contribuirá para a divulgação e reconhecimento internacional das pesquisas da Embrapa. Também esse será um momento oportuno para interagir com os maiores especialistas mundiais e para articular possíveis cooperações internacionais, visto que outros países e grupos internacionais também trabalham com as raças taurinas e suas compostas e bem como na temática de uso da genômica para aumentar a adaptação e resistência a enfermidades”, finaliza Cardoso.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...