ANO: 25 | Nº: 6381

Airton Gusmão

redacaominuano@gmail.com
Pároco da Catedral
17/02/2018 Airton Gusmão (Opinião)

Quaresma e Campanha da Fraternidade

Estamos acolhendo mais uma Quaresma, sinal sacramental da nossa conversão, que anuncia e torna possível voltar ao Senhor de todo o coração e com toda a nossa vida; tempo que precede e predispõe para a Páscoa. Também, neste tempo litúrgico quaresmal, somos convidados pela Palavra de Deus e pela Igreja a buscar a superação da violência, vivendo mais uma Campanha da Fraternidade, que neste ano, tem como Tema: "Fraternidade e superação da violência" e, como Lema: "Vós sois todos irmãos" (Mt 23,8). O Objetivo geral nos desafia a construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência.
A "provação", a tentação de Jesus no deserto, depois de seu batismo por João, prepara o anúncio do Reino (Mc 1,12-15). Aproxima-se a grande virada do tempo: Jesus anuncia a Boa Nova do Reino. Deus oferece novas chances, pois deseja que o ser humano, embora pecador, viva. Por isso, ouvimos o apelo de Jesus: "O tempo já se completou e o Reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no Evangelho".
Santo Agostinho, no comentário sobre os Salmos, refletindo sobre as tentações de Jesus, diz o seguinte: "Nossa vida, enquanto somos peregrinos neste mundo, não pode estar livre de tentações, pois é através delas que se realiza nosso progresso e ninguém pode conhecer-se a si mesmo sem ter sido tentado. Ninguém pode vencer sem ter combatido, nem pode combater se não tiver inimigo e tentações".
Somos convidados neste tempo quaresmal e de campanha da fraternidade a enfrentar e superar as tentações da violência e de tudo aquilo que quer nos afastar do caminho do seguimento de Jesus Cristo e do seu Reino.
A Campanha da Fraternidade nos pede atenção e conversão. Desperta para uma cultura de fraternidade, apontando os princípios de justiça, denunciando ameaças e violações da dignidade e dos direitos, abrindo caminhos de solidariedade, pois como diz o lema: "Vós sois todos irmãos".
É preciso, com a força e presença de Jesus Cristo, que enfrentemos e superemos todas aquelas forças que hoje querem continuar a escravizar o ser humano, força contra si mesmo, contra outra pessoa ou contra um grupo de pessoas que, como violência, pode resultar em dano físico, sexual, psicológico ou morte.
Vivamos os apelos da Quaresma e da Campanha da Fraternidade, rezando, refletindo e agindo, buscando a superação da violência em todas as suas expressões. Façamos a nossa parte. Sejamos alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração e solidários com os que sofrem. Um bom final de semana a todos e até uma próxima oportunidade.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...