ANO: 26 | Nº: 6544
22/02/2018 Campo e Negócios

Senadora sugere ao governo compra de excedente de leite e arroz

A senadora Ana Amélia (Progressistas) reforçou, na terça-feira, a ideia de que o governo compre o excedente da produção de leite e de arroz para alimentar os venezuelanos refugiados em estados como Roraima e Amazonas. A medida beneficiaria produtores gaúchos de ambos setores, que sofrem com os elevados custos de produção, com o baixo preço que recebem pela venda e com a concorrência de países vizinhos.
Na tribuna do Senado, a senadora gaúcha falou sobre a situação enfrentada pelos agricultores. A desvalorização do leite, segundo ela, afastou mais de 20 mil produtores da atividade no Rio Grande do Sul nos últimos dois anos. O Estado é o segundo maior produtor.
Municípios que têm a pecuária leiteira como base econômica cogitaram até decretar situação de calamidade pública em função dos reflexos da perda de receita dos produtores na economia local e na finança das prefeituras. O valor do litro de leite previsto para fevereiro é de R$ 0,9493, enquanto há um ano era de R$ 1,18. Ana Amélia também mencionou a 28ª Abertura da Colheita do Arroz, que ocorre até amanhã, em Cachoeirinha, como uma oportunidade para que os produtores debatam outras medidas de enfrentamento à crise. 
A proposta da compra do excedente de arroz e de leite poderá ocorrer por meio de emenda a medidas provisórias. Ana Amélia já havia sugerido ao governo, no final de 2017, no Plenário e na Comissão de Relações Exteriores, a compra do excedente de leite para doar a países que enfrentam problema de fome.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...