ANO: 25 | Nº: 6432
26/02/2018 Editorial

Serviço essencial

A primeira coleta de sangue de 2018 marca um sentimento de esperança redobrada. Desde que a cidade deixou de fazer coleta própria, em agosto de 2013, e de ter um serviço local de atendimento e suprimento de sangue para casos de saúde, o volume de bolsas à disposição se tornou uma preocupação constante.

Com a regionalização, quem assumiu o serviço foi o Hemocentro de Pelotas – o Hemopel – que desenvolve atividades constantes de coleta nos municípios aos quais presta atendimento. O histórico de desempenho de Bagé nunca chegou a ser de destaque na comparação com o volume e número de doadores das demais cidades da rede. É bom lembrar que ao final do ano passado a agência transfusional montada em Bagé apontava a necessidade de pelo menos 200 bolsas mensais de sangue para suprir a demanda regional. Por isso, um número que se tornou meta para cada ação de coleta é a efetivação de pelo menos 100 bolsas. Entretanto, os números têm melhorado, a julgar pelas notícias e registros a cada doação. Um volume de destaque aconteceu em julho, quando foram cadastrados 160 doadores e 112 bolsas recolhidas, embora os meses seguintes tenham demonstrado menor fôlego.

Mas Bagé se revigora. Um exemplo muito positivo deste desempenho foi a primeira doação do ano, realizada no último sábado, no Hospital Universitário da Urcamp, que, mesmo ainda em período de férias, indicou o engajamento de 130 voluntários ao cadastro do Hemopel, resultando em 95 bolsas de sangue coletadas. Ainda que não tenham alcançado a média necessária, esses dados superam os resultados alcançados na última ação de 2017, quando a cidade somou 123 doadores para 89 bolsas coletadas.

Seja doador

Para ser doador de sangue é necessário estar saudável, pesar igual ou mais que 50 quilos e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade necessitam de autorização dos pais ou responsáveis). Também é preciso ter um intervalo entre as doações, sendo de 60 dias para homens e 90 para mulheres, estar fora do período gestacional (três meses após o parto ou fora do período de amamentação), não ter tido hepatite após 10 anos de idade, não ser portador de epilepsia e não ter diabetes.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...