ANO: 23 | Nº: 5915
27/02/2018 Campo e Negócios

Curso sobre manejo de pastagens irrigadas acontece hoje em Bagé

Foto: Manuela Bergamim/EspecialJM

Capacitação ocorre das 8h15min às 17h, na Embrapa Pecuária Sul
Capacitação ocorre das 8h15min às 17h, na Embrapa Pecuária Sul
A Embrapa Pecuária Sul realiza, hoje, o curso Manejo para Pastagens Irrigadas: Fundamentos e Práticas. A atividade, que é gratuita e tem vagas limitadas, pretende apresentar ao público diversas informações sobre como a irrigação pode ser usada de forma eficiente para garantir o bom desenvolvimento das pastagens. O curso acontece na sede da instituição, em Bagé, das 8h15min às 17h, e será instruído pelos pesquisadores Gustavo Trentin e Márcia Silveira.

Pela manhã, serão abordados temas como a contextualização e caracterização da pecuária irrigada; parâmetros ambientais que influenciam na utilização da água; manejo de irrigação: necessidade de água nos diferentes estádios de desenvolvimento; e manejo de pastagens: funcionamento das plantas sob pastejo. À tarde, as pautas serão os fundamentos do manejo de pastagens; a prática de manejo para pastagens irrigadas; o uso da altura como ferramenta de manejo da pastagem; e o manejo da irrigação, com os instrumentos e utilização de equipamentos na determinação da água no solo e a determinação de quantidade e momento de irrigação em pastagens. 

“O objetivo é capacitar técnicos e produtores quanto ao uso do manejo do pasto e da irrigação mediante ferramentas que possibilitem determinar o fornecimento de água no momento e na quantidade adequada às plantas, juntamente com as demais operações agrícolas de forma a contribuir para o aumento da produtividade dos sistemas pecuários irrigados”, explica Trentin.

Conforme Silveira, os temas a serem abordados no curso são importantes no sentido de demonstrar que o uso da irrigação de pastagens, de forma estratégica, precisa considerar questões relativas às condições meteorológicas associadas aos componentes do sistema de produção animal a pasto, ou seja, precisa considerar as relações existentes entre solo-planta-animal-meio ambiente. “E dentro desse contexto se torna possível demonstrar aos produtores a utilização de ferramentas simples e práticas para orientar o manejo da irrigação e do pastejo”, comenta.
 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...