ANO: 25 | Nº: 6352

José Carlos Teixeira Giorgis

jgiorgis@terra.com.br
Desembargador aposentado e escritor
03/03/2018 José Carlos Teixeira Giorgis (Opinião)

O homem de camisa vermelha

- Vou tirar um soninho, disse Marçal à enfermeira.

Quando ela retorna, falecera. E de face serena embora seu jeito vulcânico.

Há bons anos intentei aprofundar pesquisas sobre o anarquismo em Bagé. Em rápida consulta acho um livro adequado que exaure o assunto sobre a imprensa anarquista. E ao autor, que após busca localizo numa repartição municipal: um charrua, atlético como o índio fronteiriço, voz possante habituada às prédicas ideológicas e calejada pelos microfones. De camisa vermelha. O sorriso acolhe: seria estampa perene do rosto. – Aceitas um chimarrão?

Assim conheci João Batista Marçal, amigo dos saberes que exalto e agradeço pela cátedra e influência, mestre que se adiantava em préstimos e haveres; generoso; disponível, sem vaidades ou pompas. Existência desenhada por episódios significativos. Corajoso, honrando a bravura ancestral das lonjuras de Quaraí.

Aos 20 anos era repórter policial de veículo da capital, onde já ensaiava estilo que aprimorou sua escrita leve e objetiva. Conta-se que de plantão num grande acidente ferroviário, além de sua coluna, foi chamado às pressas para dar a notícia numa emissora do grupo jornalístico onde trabalhava. Relutante aceitou a missão. E deve ter agradado tanto aos dirigentes e ouvintes que logrou se transformar em um dos melhores comunicadores da época, disputado por numerosas rádios onde a voz se destacava pelo timbre e conteúdo. Nos aniversários admiradores iam ao estúdio para cumprimentá-lo, levar presentes e flores. Na fase da censura nos programas, declamava Neruda e reproduzia músicas latino-americanas de protesto; irreverente e irônico, fiel às convicções, muito sofreu por elas.

Militante socialista, opção que manteve coerente durante a existência, respondeu a duros processos, foi preso “22 vezes”, como alardeava, e numa dessas ocasiões, como estava no ar, narrou a chegada dos policiais para o encarceramento, de que foi salvo por intervenção de seu sindicato, cujos membros o aguardavam às portas da delegacia. Foi um libertário sem hesitação ou tropeço.

Era autoridade em assuntos históricos onde juntou a originalidade do memorialista com a pertinácia do investigador arguto. Nada o supera nos estudos sobre a imprensa operária ou publicações anarquistas onde doutos se abeberam com sofreguidão; ou nas sagas da esquerda, o sindicalismo gaúcho, os acontecimentos laborais, comunistas e maragatos, o “banditismo republicano”, os jornais do interior, os líderes operários. Era fonte obrigatória para os acadêmicos que iam à morada de Viamão para elucidar fatos ocultos pela narrativa oficial; ou que ansiavam jornais, documentos e revistas sobre os temas escandidos pela cultura burocrática. Além da rica experiência pessoal, como político e jornalista, Marçal deixa acervo invejável de periódicos, obras, fotos e panfletos, um tesouro documental imprescindível para quem se debruça em motivos de seu proveito.

Comigo não foi avaro em transferir artigos de Venâncio Pastorini difíceis de achar ou coleção de jornal castilhista que, infelizmente, não recolhi; em revelar mulheres que dirigiram jornais bajeenses; em aclarar dúvidas de solução urgente ou identificar pessoas de biografia escassa; em ceder dados pontuais sobre personagens da Campanha. Deu-me suas notas sobre a vida operária de Bagé para que editasse; e ainda a mais completa averiguação sobre a imprensa de nossa cidade, completando trabalho de Gabriel Pereira Borges Fortes e de Fernando Marcos Ronna. Estava presente nas solenidades que me deram preito ou autógrafos de publicações ou até palestras jurídicas, embora quase jejuno em Direito.

Há meses ficou inacessível no sítio onde cultuava rosas, erudição e acarinhava seu gato. Doente, não quis ofender aos confrades com sua emaciação ou fraqueza. Deixou tudo para um diálogo de silêncio.

Onde vestia a camisa vermelha.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...