ANO: 25 | Nº: 6381
05/03/2018 Campo e Negócios

Bagé já figura na região com maior área plantada de oliveiras

Foto: Divulgação

Abertura oficial da colheita, em 2018, aconteceu na sexta-feira
Abertura oficial da colheita, em 2018, aconteceu na sexta-feira

A área cadastrada de olivais no Rio Grande do Sul chegou a 3.464,6 hectares, um número que supera a meta traçada pelo Pró-Oliva de alcançar três mil hectares até final de 2018, representando o crescimento do cultivo da cultura no Estado. Esse dado foi um dos apresentados pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo, durante a abertura oficial da colheita da oliva, realizada na sexta-feira.
O que também chamou a atenção foi o destaque dado a Bagé durante o evento. Conforme Polo, o número de produtores cadastrados, em solo gaúcho, já chega a 145 em 56 municípios. E a Rainha da Fronteira, assim como Canguçu, Encruzilhada do Sul, Pinheiro Machado, Cachoeira do Sul, Santana do Livramento, Caçapava do Sul e Barra do Ribeiro, está presente na região com maior área plantada, com 1778,5 hectares, o que representou, em 2017, a fabricação de 57.873 litros de azeite.
Os números mencionados por Polo integram o Cadastro Olivícola 2017, trabalho elaborado pela secretaria estadual, com a colaboração da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibroliva).
Conforme a publicação, o
 Estado, hoje, possui 20 marcas e oito unidades industriais. O cadastro tem o objetivo de apresentar dados atualizados da distribuição de áreas plantadas, do número de produtores por região e por municípios e outras informações do setor olivícola gaúcho. "Os números que apresentamos são excelentes, de um crescimento muito significativo, que supera nossa projeção de área plantada. Isso significa que o cultivo da olivicultura está em franco crescimento e tende a aumentar ano após ano", afirmou Polo, ao acrescentar: "o cadastro olivícola é uma importante ferramenta onde podemos fazer a radiografia do setor e elaborar políticas de fomento".

 

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...