ANO: 25 | Nº: 6312
12/03/2018 Fogo cruzado

Projeto busca criar programa de atendimento integral a jovens em vulnerabilidade social

Foto: Divulgação

“É necessário e premente um esforço conjunto de toda a administração
“É necessário e premente um esforço conjunto de toda a administração", sustenta o proponente

A mais nova empreitada do vereador Augusto Lara (PDT), protocolada na Câmara, pretende criar um programa para crianças e adolescentes em situação de risco receberem diagnóstico e tratamento psíquico-social para a sua reintegração familiar e social.

Denominado de Programa Equilíbrio, a iniciativa pretende unir setores de secretarias municipais, como da Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência; de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso; Juventude e do Esporte; e Educação e Formação Profissional, para garantir o atendimento e o acompanhamento integral de crianças e adolescentes que se encontrem sob vulnerabilidade e risco social, em situação de rua ou em abrigos.

Segundo o pedetista, o projeto visa o aumento do número de reintegrações familiares de crianças e adolescentes, com a sua reinserção social e comunitária; a diminuição do índice de retorno, das crianças e adolescentes que já estiverem em convívio com suas famílias, aos abrigos; a redução do tempo de abrigamento; a formulação de metodologia de trabalho específica e de indicadores sobre o atendimento de crianças e adolescentes abrigados e de suas famílias; e a capacitação continuada das entidades que desenvolvem programas de abrigo para melhor atendimento individual e familiar, assim como a qualificação da ação cotidiana desenvolvida pelos Agentes de Proteção Social, mediante o compartilhamento dos casos pelos profissionais especializados.

O vereador ressalta que, no programa, as secretarias municipais de Assistência Social e a de Saúde designarão um coordenador, o qual garantirá a integração do Programa Equilíbrio com os programas já desenvolvidos em cada área de atuação.

“É necessário e premente, um esforço conjunto de toda a administração, não só da Assistência Social. Por meio de uma equipe multidisciplinar – composta por educadores, psicólogos, assistentes sociais, entre outros –, o objetivo é reintegrar crianças e jovens às suas famílias, assim como assegurar o retorno às atividades escolares e evitar o retorno para as ruas ou drogas. Por isso é fundamental abranger e envolver as famílias neste processo e recuperar o papel dos pais na proteção aos filhos”, sustenta ele.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...