ANO: 25 | Nº: 6335
17/03/2018 Cidade

Finalizada, transposição garantirá economia de água da Sanga Rasa

Foto: Antônio Rocha

Obra foi alternativa encontrada pelo Daeb para poupar reserva de água da principal barragem de Bagé
Obra foi alternativa encontrada pelo Daeb para poupar reserva de água da principal barragem de Bagé

A interligação da adutora do Piraí com a Sanga Rasa foi concluída e ativada na sexta-feira. A obra, iniciada em fevereiro, foi alternativa encontrada pelo Departamento de Água, Arroios e Esgoto de Bagé (Daeb) para poupar a reserva de água do principal reservatório da cidade. 

A interligação seria finalizada na semana anterior. Contudo, houve atraso na entrega de 200 metros de tubulação, necessários para finalização da obra. Com a chegada do material, na quarta-feira, os técnicos do Daeb finalizaram a empreitada entre as duas barragens em dois dias, conforme havia sido previsto pela autarquia.

“A partir dessa obra, será duplicado o número de dias de abastecimento com a água que temos à disposição na Sanga Rasa. É importante destacar que a obra contou com recursos (quase R$ 400 mil em material) e mão de obra própria do departamento”, declarou o diretor, Volmir Silveira.

A transposição consiste na interligação dos dois reservatórios, que estão há 17 quilômetros de distância um do outro, com a implantação de 1,3 mil metros de rede, que injetará na adutora da Sanga Rasa 80 litros por segundo, poupando a reserva desta barragem.

Sem prazo para ativação das Pedreiras

No último mês, o Daeb anunciou que outra das alternativas para amenizar os problemas relativos à estiagem era a ativação da água das Pedreiras. Porém, ainda não há data prevista para isso.

Segundo Silveira, a ativação é a última alternativa da autarquia. “Estamos aguardando a chuva, temos previsão para os próximos dias. Após a precipitação, vamos avaliar novamente a situação. Não descartamos o uso da Pedreira, mas só vamos fazê-lo quando não houver mais alternativa”, afirma.

De qualquer forma, a autarquia trabalha para deixar a estrutura pronta para uso, a fim de abastecer a zona Leste da cidade. Uma das ações foi a recomposição de um trecho da rede de 200 milímetros e confecção de peças para adaptação de uma bomba. Também foi realizada a análise da água, em um laboratório terceirizado fora do município, cujos laudos foram disponibilizados no site do Daeb e apontam que a água não possui contaminação, e que apenas deve ser tratada antes da distribuição. Para isso, está sendo adquirido, nos próximos dias, um novo sistema de tratamento para o local.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...