ANO: 25 | Nº: 6360

Norberto Dutra

redacaominuano@gmail.com
Pastor e presidente da Igreja Assembleia de Deus de Bagé Doutor em Divindade
17/03/2018 Norberto Dutra (Opinião)

Jesus nunca perdeu tempo respondendo a críticas

Os críticos são espectadores, não participantes. Geralmente são pessoas desanimadas que não conseguiram alcançar um objetivo desejado. Alguém disse: “A crítica é o gargarejo mortal de um não realizador”. Nunca houve um monumento erigido a um crítico. Pessoas críticas são pessoas desapontadas. Desiludidas. Pessoas sem foco. Vivem feridas interiormente. Constroem sua vida tentando destruir os outros. Vá para bem longe delas. Não me entenda mal, o debate é uma arena maravilhosa. O conflito libera a minha energia. Mas existe um lugar certo para apresentar os fatos. Existe um tempo adequado para a troca de informações. Sugestões construtivas são sempre pelos campeões. Existe, também, um tempo para o silêncio. Quando Jesus estava sendo ridicularizado e preparado para a crucificação, Ele ficou em silêncio. “Jesus permaneceu em silêncio” (Mateus 26.63). Jesus não se sentiu obrigado a dar respostas às criticas. Ele nunca perdeu tempo com pessoas que estavam tentando obviamente lhe armar ciladas. Mas Ele respondia à fome. Respondia à sede. Ele respondia aos que buscavam. Você nada deve aos críticos. “ Não vale a pena conversar com o tolo, pois ele despreza a sabedoria do que você fala” (Provérbios 23.9). A crítica é mortal. A correção é vida. A crítica aponta para as nossas falhas. A correção aponta para o nosso potencial. Há muitos anos, eu me sentei à mesa da minha cozinha para responder a uma carta crítica de uma senhora. Esforcei-me na resposta, apagando as palavras e escrevendo novas frases. Levei mais de uma hora de trabalho cansativo e cuidadoso para dar forma a uma resposta decente à carta dela. Ainda não ficara satisfeito com minha resposta quando de repente, comecei a rir com um pensamento que me surgiu. Percebi que nunca tinha passado uma hora inteira escrevendo carta para minha própria mãe, a pessoa mais querida do mundo. Nunca tinha passado uma hora escrevendo à mulher que me carregou no seu ventre durante nove meses, proveu conforto e alimento durante a minha vida, motivou-me para Deus e incentivou-me a aprender as coisas certas. Eu não tinha passado tanto tempo com a pessoa mais importante na minha vida. Era uma tolice gastar tanto tempo com uma critica. Jesus ignorou os críticos. Jesus nunca perdeu tempo respondendo a críticas. Esse foi um dos Segredos da Liderança de Jesus. Deus abençoe a todos. Até o próximo final de semana!

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...