ANO: 25 | Nº: 6236
19/03/2018 Cidade

Empresa desiste da obra de revitalização do Coreto

Iniciada em fevereiro, a obra de revitalização externa do Coreto de Bagé está paralisada. O trabalho foi anunciado pelo secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, com previsão de entrega em 45 dias. Entretanto, a desistência da empresa responsável deve atrasar o cronograma.
Pereira explica que após a desistência da empreiteira, a prefeitura deu início ao processo de busca por uma nova construtora, que deve retomar a revitalização nos próximos dias. A reforma beneficia o projeto Artesanato do Pampa Gaúcho e integra o Programa Arranjos Produtivos locais, criado para englobar vários setores econômicos, como o núcleo moveleiro, cervejeiros, vitivinicultura, olivicultura e metal mecânico.
A arquiteta Joelma Lemos, diretora de Projetos Especiais da pasta capitaneada por Bayard, explica que ainda restaram alguns reparos a ser feitos, como nos revestimentos e canteiros, além da pintura das paredes externas (com cores aprovadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado - Iphae) e esquadrias de metal e madeira que devem ser executadas. “A primeira empresa apresentou lentidão nos serviços. Embora tenha iniciado o trabalho, o próprio empresário justificou a desistência”, destacou.
A previsão é que a obra seja entregue 30 dias após a assinatura do contrato. A primeira empresa realizou a recuperação e pintura da parte interna, além da reformada da rede hidráulica e elétrica. Toda a obra terá custo de R$ 10 mil.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...