ANO: 25 | Nº: 6380
20/03/2018 Segurança

Dois homens detidos e forte aparato de segurança marcam ato em Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Coronel Nilo, comandante regional da Fronteira Oeste
Coronel Nilo, comandante regional da Fronteira Oeste

Com 125 policiais militares, 15 motocicletas, dois ônibus, um micro-ônibus, 15 viaturas e um helicóptero, a operação para acompanhar a visita do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Bagé foi reforçada na manhã de ontem, em especial junto ao campus da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), em Bagé.

De acordo com o comandante regional da Fronteira Oeste da Brigada Militar (BM), com sede em Santana do Livramento, coronel José Nilo Côrrea Alves, que estava acompanhando o evento com o efetivo da BM, a ação consistia em não deixar os grupos antagônicos entrarem em conflito. “Separamos os grupos com intuito de não haver conflito, pois sabemos que as lideranças estão engajadas”, explicou.

Alves destacou que a segurança estava reforçada com policiais do pelotão de operações especiais de Santa Maria e Porto Alegre, além do efetivo regional. “Tivemos a aeronave do Batalhão de Aviação da Brigada Militar, que fez o reconhecimento do local por volta das 8h, 8h30min e depois na chegada do ex-presidente, assim como durante a saída para Santana do Livramento”, informou.

Conforme o comandante do 6º Regimento de Polícia Montada (6º RPMon), tenente-coronel Sérgio Alex Laydner Medina, durante o evento houve apedrejamento ao ônibus onde estava o ex-presidente, o que motivou a detenção de um dos manifestantes contrários à visita. “Desembarquei da viatura e prendi o médico veterinário, após foi levado para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), onde foi ouvido e liberado. Também foi detido um rapaz, do grupo favorável a Lula, que estava com pedras no bolsos. Eu não vi se ele lançou alguma pedra. De tudo, houveram dois homens detidos, sendo um de cada grupo, pró e contra o ex-presidente”, detalhou.

Além da Brigada Militar e seu efetivo, a Polícia Federal e o Pelotão Rodoviário Estadual da Brigada Militar também atuaram na segurança do evento.

Tensão

Em alguns momentos, o clima ficou tenso. Em especial durante a chegada do ex-presidente. A polícia teve que fazer uma barreira com o pelotão de choque para evitar conflito. O grupo de ruralistas avançou alguns metros com tratores e ficaram próximos do grupo de apoiadores de Lula e de membros do Movimento de Trabalhadores Sem-Terra (MST). Apesar do ambiente, apenas ofensas foram proferidas. Segundo a Brigada Militar, nenhum caso com gravidade fora registrado.

Os ruralistas, empresários e militantes contra a visita entoavam palavras de ordem “Bagé, não, Lula ladrão” e “Fora Lula”. Já do lado do ex-presidente, os militantes entoavam “Fora Temer” e “Lula presidente”.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...