ANO: 25 | Nº: 6331
21/03/2018 Cidade

Projeção de vendas para a Páscoa prevê crescimento de até 10% em Bagé

Foto: Tiago Rolim de Moura

Empresas passaram a oferecer produtos diferenciados, com valores mais competitivos e atraentes
Empresas passaram a oferecer produtos diferenciados, com valores mais competitivos e atraentes

Nos últimos anos, em que a recessão econômica transformou os hábitos de consumo dos brasileiros, datas como a Páscoa têm apresentado crescimento tímido nas vendas. De acordo com dados apontados por avaliação da Fecomércio, neste ano, as vendas para atender a data devem registrar um crescimento entre 5% e 6%. Para se adaptar às novas demandas dos consumidores, as empresas passaram a oferecer produtos diferenciados, com valores mais competitivos e atraentes.

Segundo a pesquisa da federação, a base de comparação de 2017 é mais deprimida e apontou que há fatores que devem estimular o consumo para este ano, como melhora da condição financeira das famílias gaúchas, leve recuperação do mercado de trabalho e elevação da intenção de consumo. Para agradar a todos os bolsos, as grandes marcas do setor, como Nestlé e Lacta, apostaram em alternativas mais econômicas, mas com grande fartura de delícias, como caixas contendo um quilo de chocolate, sendo o conteúdo de duas caixas de bombom e quatro barras de chocolate de diferentes sabores, além de latas com miniaturas de barras de chocolates e ovos menores e mais modestos, sem brinquedos e itens que costumam encarecer o valor dos produtos.

Gerente de marketing de uma rede de supermercados da cidade, Selmo Dias destaca que a expectativa de crescimento, para as oito lojas da cidade, é entre 8% e 10%. Para isso, uma grande variedade de produtos é exposta, especialmente aqueles com motivos infantis, geralmente os carros-chefes das vendas, além de alternativas mais econômicas, como as caixas de bombons, que têm figurado sempre na lista dos mais vendidos a cada Páscoa. “Os preços desse ano, da grande maioria dos produtos, estão com deflação. Estamos vendendo com preços ainda menores que em 2017. Grandes promoções vem por aí”, garante.

O empresário Lindonor Peruzzo Júnior também tem uma visão positiva para as compras da data. Ele aponta que, para a rede, a expectativa de crescimento é estimado em 10%. “O momento mudou e a tendência é de uma Páscoa excelente, com foco em ovos e caixas de bombom”, diz.

Para a administradora Mariélen Lucas, o jeito de atender as expectativas de toda a criançada da família sem sair do orçamento é apelar às alternativas. “Há alguns anos venho buscando outras alternativas para presentear as crianças. Procuro montar cestas com bombons e outros doces e algum bichinho de pelúcia para colocar junto. Eles gostam dos ovos por causa dos brinquedos, então procuro colocar algo atrativo nesse sentido para os pequenos”, diz ela, que garante chocolate para seis crianças, entre sobrinhos e afilhados.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...