ANO: 25 | Nº: 6458
22/03/2018 Cidade

Dia Internacional da Síndrome de Down é marcado por atividades esportivas e de lazer

Foto: Divulgação

Samuel estuda em escola regular
Samuel estuda em escola regular

Com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da luta pelos direitos igualitários, o seu bem-estar e a inclusão das pessoas com Síndrome de Down na sociedade, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e a Associação Bajeense de Pessoas com Deficiência (Abadef) realizaram, ontem, diversas atividades no Complexo do Ginásio Presidente Médici (Militão). O evento contou com o apoio da prefeitura.

De acordo com a presidente da Abadef, Cimone Barbosa, mais de 60 assistidos da Apae e de outras instituições participaram das atividades, que contaram com aulas de zumba, muay thai, circuito esportivo com 14 diferentes exercícios, trilha e bocha adaptada para cadeirantes. “Foi uma integração entre pais e alunos e chama a atenção para que a sociedade conheça o indivíduo com a síndrome antes de formar um conceito”, destaca.

Para a gerente da Apae, Fernanda Oliveira, a instituição resolveu realizar a ação há pouco mais de uma semana para que a data fosse marcada de forma diferente. “Sempre realizávamos dentro da instituição, mas queremos colocar a data no calendário e promover atividades fora. É um dia muito importante”, afirma.

Para a mãe do menino Samuel, de 9 anos, Lidiane Scardoelli, a data internacional é para ser lembrada e estimular o auxílio à inclusão. Ela salienta que o filho frequenta escola regular e foi “abraçado” pelos colegas e professores. “Nesse sentido melhorou muito, mas faltam políticas públicas e vagas para as terapias necessárias”, comenta.

Lidiane destaca que todo o trabalho de inclusão realizado, até agora, está dando resultado, mas ainda é necessário muito trabalho e luta para que os governos garantam suporte. “Tem terapias em que Samuel está inscrito desde pequeno e faltam profissionais. As instituições não têm suporte do governo”, diz.

Caminho da Luz

O Instituto Caminho da Luz também realizou atividades relativas ao dia. A instituição preferiu apresentar um vídeo para os assistidos dentro das dependências. Conforme a coordenadora clínica do instituto, Carmem Lígia Gomes, foi priorizado o atendimento, visto que muitos assistidos somente consultam duas vezes por semana.

Origem do dia

O Dia Internacional da Síndrome de Down é celebrado em 21 de março, fazendo alusão aos três cromossomos no par número 21, característico das pessoas com Síndrome de Down. A data foi escolhida pela Down Syndrome International, através da ideia do geneticista Stylianos E. Antonarakis, da Universidade de Genebra.

O Dia Internacional da Síndrome de Down está no calendário oficial da Organização das Nações Unidas, sendo comemorado pelos 193 países-membros da Organização das Nações Unidas.

A Síndrome de Down não é uma doença, mas sim uma mutação do material genético humano, presente em todas as raças. Os motivos para a ocorrência ainda são desconhecidos, mas o que se sabe é que começa na gestação, quando as células do embrião são formadas com 47 cromossomos, sendo que o normal seriam 46 cromossomos.

 

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...