ANO: 25 | Nº: 6357
23/03/2018 Cidade

Bagé mantém cobertura vacinal contra febre amarela

Foto: Antônio Rocha

Unidas do ESF e posto Camillo Gomes possuem estoque da doses
Unidas do ESF e posto Camillo Gomes possuem estoque da doses

Nesta semana, o Ministério da Saúde estendeu a recomendação de vacinação contra a febre amarela para todo território brasileiro. Em Bagé, de fato, não haverá alteração, já que desde 2017 a área é de cobertura recomendável, mas não de risco. Ontem, à tarde, o técnico em saúde da 7ª Coordenadoria Regional de Saúde (7ª CRS), Uiliam Rodrigues da Silva, e a coordenadora do setor de Imunizações da Secretaria Municipal de Saúde, Tatiana Miranda, repassaram informações para a reportagem do Jornal MINUANO.

De acordo com os dados do sistema de saúde, a vacinação contra a febre amarela em Bagé segue o modelo padrão, ou seja, em dose única, a partir dos nove meses de idade até os 59 anos. A partir dos 60, a vacina é aplicada a partir de recomendação médica em atestado.

Silva e Tatiana explicam que a média da cobertura vacinal tem se mantido, nos últimos anos, em 70%. Em 2017, por exemplo, a cobertura alcançou 74% do público-alvo, com aplicação de 1.057 doses em menores de um ano.

Entretanto, ambas deixam claro que Bagé é área de recomendação de vacinação e não área de risco. Ou seja, não há necessidade urgente de aplicação das vacinas, ainda que seja recomendável manter a carteira de imunizações sempre em dia.

Silva destaca que a cobertura poderia ser ainda maior se os pais não fossem resistentes à aplicação da vacina em crianças pequenas. “É completamente segura, não há motivo para preocupação, tanto que faz parte do calendário vacinal para bebês. É totalmente eficaz e segura”, afirma.

Com a ampliação da vacinação em território nacional, a expectativa é de que, até abril do próximo ano, 1.586 municípios estejam incluídos na área de recomendação da vacina, atingindo todo território nacional.

Todas as unidades de Estratégia e Saúde da Família (ESF) e o Centro de Referência em Imunização do município, no posto Camillo Gomes, têm disponibilidade de doses. Dos nove meses até adultos com 59 anos, apenas a carteira de vacinação é exigida. Para maiores de 60 anos, é necessário encaminhamento médico. Também é recomendada a aplicação para pessoas que viajarão para fora do Estado, caso a vacina nunca tenha sido feita antes.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...