ANO: 25 | Nº: 6311
26/03/2018 Cidade

Celebração do aniversário de Candiota encerra com grande público no Canto Moleque

Foto: Letiére Navarrina/especial

Leonel Dias Júnior representou a Capital do Carvão
Leonel Dias Júnior representou a Capital do Carvão

Os festejos pelos 26 anos de Candiota encerraram na noite de ontem, aliando música, cultura e tradicionalismo. A 22ª edição do Canto Moleque da Canção Nativa reuniu mais de 50 artistas, de 32 municípios, em uma celebração cheia de encanto, promovida pela Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Juventude.

O ato oficial de aniversário do município aconteceu no sábado, após inscritos na categoria mirim cantarem. A primeira-dama, Adriana Langort, abriu as falas ao afirmar que será um compromisso da prefeitura iniciar oficinas de música nas escolas e CTG’s para resgatar a cultura nativista no município. Além disso, também garantiu o incentivo aos candiotenses para participarem do festival, já que neste ano apenas dois se inscreveram (Joana Pinheiro – mirim feminino; e Leonel Dias Júnior – especial masculino).

Na ocasião, o deputado estadual Zé Nunes, presente no evento, foi homenageado por ter sido o autor do projeto de lei (nº 270/2015) reconhecendo o festival como de relevante interesse cultural do Rio Grande do Sul. “O festival por si só me oportunizou apresentar esse projeto de lei, que agora é reconhecido pelo povo gaúcho”, comentou. Ele comparou o evento com o programa “The Voice Brasil”. “O Canto Moleque não perde nada para o The Voice. Parabéns a todos os jovens que vem aqui dar seu show”, disse.

O prefeito Adriano Castro dos Santos parabenizou todos envolvidos na organização do evento e afirmou que o Canto Moleque veio para ficar. Ele se emocionou ao lembrar que sua família sempre esteve envolvida no festival e que, inclusive, sua irmã concorreu como intérprete. “Hoje, no aniversário de Candiota, com certeza esse é um dos maiores presentes que poderíamos dar aos candiotenses. Vamos fomentar e fortalecer o festival no nosso município”, garantiu.

Classificados para a grande final

O intérprete Leonel Dias Júnior, de Candiota, disse estar feliz em ter representado sua cidade no palco do Canto Moleque, mesmo não tendo se classificado para final. “Sentir o carinho do público, a torcida, quando estamos em cima do palco é muito bom, acho que isso é mais importante do que vencer”, avaliou.

Após as apresentações dos 58 competidores, 30 artistas foram selecionados para a grande final, que ocorreu ontem à noite. Ao todo, seis categorias estavam na disputa: mirim feminino e mirim masculino; juvenil feminino e juvenil masculino; especial feminino e especial masculino. Os vencedores de cada categoria foram contemplados com troféus e premiação em dinheiro, sendo R$ 1 mil para o primeiro colocado, R$ 800 para o segundo e R$ 500 para o terceiro.

Até o fechamento desta edição, os vencedores ainda não haviam sido definidos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...