ANO: 26 | Nº: 6543
29/03/2018 Campo e Negócios

Assembleia gaúcha aprova reconhecimento ao Freio de Ouro

O Freio de Ouro, principal prova do cavalo Crioulo, que reúne a cada ciclo milhares de apaixonados pela raça, deve ser declarado, oficialmente, de relevante interesse cultural do Rio Grande do Sul. O projeto de lei (83/2017) que tratava do assunto, de autoria do deputado Sérgio Turra (Progressista RS), e que tramitava na Assembleia Legislativa, foi aprovado na sessão plenária de terça-feira, por 45 votos favoráveis e apenas um contrário. O texto, agora, segue para sanção do governador José Ivo Sartori.
Para o deputado, a importância cultural e econômica da competição justifica a proposta. “O cavalo Crioulo traduz as virtudes e o espírito forte e aguerrido de nossa gente. É parte da história e símbolo do Estado. Além disso, o mercado da raça gera 300 mil empregos, movimenta mais de R$ 1 bilhão ao ano e ainda impulsiona o turismo, trazendo milhares de pessoas para as provas do Freio de Ouro”, destaca Turra, que também é criador da raça.
Segundo o progressista, a proposta busca garantir a manutenção da competição. “Assim atuamos contra iniciativas arbitrárias e demagógicas que tentam impedir a realização de competições como o Freio. Quem conhece o campo cuida bem dos animais, pelo respeito à vida e por tudo que representam para nossa atividade e cultura”, ressalta.
A proposta também inclui as credenciadoras, classificatórias e a final no calendário oficial de eventos do Rio Grande do Sul.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...