ANO: 26 | Nº: 6573
29/03/2018 Cidade

Fundação Geriátrica José e Auta Gomes perde caráter assistencial

Foto: Arquivo JM

Entidade atende 47 idosos
Entidade atende 47 idosos

Há quase um ano acumulando problemas financeiros, a Fundação Geriátrica José e Auta Gomes está enfrentando mais uma dificuldade. Em função da contribuição financeira formalizada por alguns dos idosos que acolhe, a Secretária Nacional de Assistência Social, ligada ao governo federal, indeferiu o pedido de concessão da certificação de entidade beneficente de assistência social para a instituição. A expectativa é de que a medida deve gerar um aumento de mais de R$ 11 mil mensais, na folha de pagamento, com a contribuição para o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).
Conforme a assistente social da fundação, Karen Fernandes Gonçalves, a instituição renova, a cada três anos, o caráter assistencial, junto à Secretária Nacional de Assistência Social. Ela conta que foram enviadas todas as documentações em tempo hábil e a fundação estava aguardando a publicação da renovação.
Karen ressalta que a entidade não tem convênio com órgãos públicos e atende 47 idosos. Desses, alguns pagam um salário mínimo por mês e outros são encaminhados pela Justiça. “Já estamos com a folha de pagamento atrasada, e, com esse ônus, teremos que buscar outras alternativas para manter o funcionamento”, disse.
A assistente social destaca que a comunidade ajuda, mas ainda não é o suficiente. Ela conta que com o caráter assistencial, a instituição paga 20% de INSS, o que chega a R$ 4,5 mil mensais. Com a perda do caráter, o valor passa para mais de R$ 15 mil mensais.
A entidade registra hoje um deficit de R$ 30 mil e não conseguiu quitar a segunda parcela da folha de pagamento do 13º salário, além do salário e encargos deste mês para os 32 funcionários. A instituição oferece acompanhamento médico, fisioterapêutico, psicológico e cinco refeições ao dia. O valor da contribuição dos idosos chega a R$ 36 mil por mês. Entretanto, essa quantia não é suficiente para quitar a folha de pagamento, que está em R$ 41,8 mil.
A entidade tem como mantenedora a Santa Casa de Caridade de Bagé, que auxilia com seis funcionários da área de enfermagem, manutenção do prédio e lavanderia. A instituição também auxilia pagando a conta de luz, assim como enviando o lucro de seu estacionamento para compra de alimentos e arcando com o valor de alguns remédios que não fazem parte da lista oferecida gratuitamente pela rede pública.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...