ANO: 24 | Nº: 6058
30/03/2018 Universo Pet

O perigo da Páscoa para os pets

Foto: Divulgação

A Páscoa está chegando. O feriado, não somente para crianças, mas também para a maioria das pessoas, é sinônimo de comer muito chocolate. Porém, os tutores de gatos e cachorros precisam ficar atentos e manter o alimento longe dos seus pets. Isto, porque o chocolate pode causar graves intoxicações aos animais.

De acordo com o site Cachorro Verde, poucos gramas do produto já podem fazer mal aos pets. O chocolate possui uma substância derivada do cacau, chamada teobromina. Essa substância, “prima” da cafeína, tem efeito diurético, vasodilatador e estimulante do sistema nervoso central e do coração.

Ainda segundo o site, a teobromina é absorvida de forma rápida e pode passar a estimular o cérebro e o coração. Ao contrário dos humanos, o organismo dos cachorros e gatos não consegue metabolizar e excretar a substância. Após ingerir, os animais podem apresentar taquicardia, excitação, distensão abdominal, espasmos musculares, vômitos, diarreia e aumento no consumo de água e da temperatura, podendo levar à morte. Os efeitos podem se manifestar algumas horas após a ingestão e durar até alguns dias.

A preocupação, porém, não deve ser apenas com os chocolates e ovos de Páscoa. No site Animale, por exemplo, os tutores são alertados para manter bolos, cupcakes, bebidas e doces longe dos animais de estimação.

Vale lembrar que a quantidade de substância vai variar de acordo com o produto consumido, assim como os sintomas com a quantidade ingerida. Caso o tutor desconfie que seu animal comeu um pedaço de chocolate, deve levar seu amigo de quatro patas imediatamente a um veterinário.

Para aqueles que desejam agradar seus pets com petiscos, há a opção de chocolates específicos para cães e gatos, feitos sem a teobromina.  

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias do caderno

Outras edições

Carregando...