ANO: 25 | Nº: 6335
04/04/2018 Campo e Negócios

Cotações da soja têm nova alta

As cotações da soja tiveram, na segunda-feira, mais um dia de altas no mercado físico brasileiro, descolando dos preços praticados na Bolsa de Chicago (CBOT). De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, em média, os preços subiram 1,18% nos portos e 0,87% no interior do País. 

O analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco, afirma que a conjunção da queda de 0,88% nas cotações da soja em Chicago e alta de 0,38% do dólar fizeram os preços da oleaginosa subir. Conforme ele, o aumento dos prêmios nos portos, tanto para o grão como para o farelo, também explicam esta elevação dos preços da soja brasileira, que está tendo a preferência da China, na guerra comercial que está disputando com os Estados Unidos.
“Os agricultores do estado do Mato Grosso estão dando exemplo de comercialização da soja: aproveitaram os bons preços do grão, até o momento, e estão vendendo o suficiente para garantir o ressarcimento dos seus custos, apesar de terem a menor lucratividade do País”, conclui. 

De acordo com mapas climáticos analisados pela AgResource, no Brasil, precipitações de 15 a 75 milímetros cobriram a região Sul e a grande maioria do Centro-Oeste, nos últimos dias. “A rodada de chuvas foi essencial para manter o bom desenvolvimen­to da safrinha e aliviar as preocupações climáticas presentes em al­gumas regiões do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, principalmente”, frisou o levantamento.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...