ANO: 26 | Nº: 6543
07/04/2018 Cidade

UTE Ouro Negro pode participar de novo leilão de energia

Foto: Arquivo JM

Usina deve formalizar cadastramento junto à EPE até maio
Usina deve formalizar cadastramento junto à EPE até maio

O Ministério de Minas e Energia publicou, na sexta-feira, 6, a portaria que define diretrizes para realização do Leilão de Energia Nova “A-6” de 2018. Através do certame, agendado para 31 de agosto, serão negociados contratos, na modalidade por quantidade, para hidrelétricas e eólicas, e na modalidade por disponibilidade, para termelétricas a biomassa, a carvão e a gás natural.
A Usina Termelétrica (UTE) Ouro Negro, projetada para o município de Pedras Altas, com 600 megawatts (MW) de potência, pode participar do processo organizado pelo governo federal. A empresa deve formalizar o cadastramento junto à Empresa de Pesquisa Energética (EPE) até o dia 8 de maio. O diretor da Ouro Negro, Sílvio Marques, já adiantou a intenção de participar do processo.


Nova chance

A usina já conta com Licença Prévia, emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), e outorga dos Recursos Hídricos, concedida pela Agência Nacional de Águas (Ana). O empreendimento, que deve consumir carvão de Candiota, foi cadastrado no leilão de energia realizado em dezembro do ano passado, quando nenhum projeto de térmica a carvão foi contratado.
No final do ano passado, o presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan, destacou que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) havia suspendido, em 2016, o financiamento para termoelétricas movidas a carvão mineral e a óleo combustível. A falta de recursos, ainda de acordo com Zancan, foi decisivo para o certame. A ABCM articula alternativas para garantir novos investimentos no setor.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...