ANO: 25 | Nº: 6353
09/04/2018 Campo e Negócios

Bocal define classificados para o Freio de Ouro

Foto: Felipe Ulbrich/ABCCC

Assuero do Rancho Aruanã foi o cavalo campeão
Assuero do Rancho Aruanã foi o cavalo campeão
Depois de quatro dias de disputa, onde os cavalos e ginetes buscaram alcançar as médias para atingir o lugar mais alto do pódio, foram definidos os campeões do Bocal de Ouro, prova de inéditos da raça Crioula que classifica para a final do Freio de Ouro. O tempo colaborou durante os quatro dias do evento, organizado pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), o que ajudou no andamento da competição e na presença de público no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.
 
No final, 16 conjuntos - oito machos e oito fêmeas - garantiram vaga para a grande final do Freio de Ouro, que ocorre durante o primeiro final de semana da Expointer. Mas o título máximo desta etapa ficou com a égua Xiba do Infinito, da Agropecuária Infinito, de São Sepé (RS), guiada pelo ginete Miguel Souza, e com o cavalo Assuero do Rancho Aruanã, das Cabanhas KLE e Querência Crioula, de Parobé (RS) e Morro Redondo (RS), montado pelo ginete Cézar Augusto Schell Freire.
 
Para Roberto Davis, proprietário da grande vencedora, Xiba do Infinito, trata-se de uma excelente égua, de muito temperamento, mansa e que fez uma excelente pontuação concorrendo com fêmeas muito qualificadas na pista. “É o terceiro Bocal de Ouro que ganhamos, um há 24 anos e outro há dez anos, e foi uma honra participar com esta égua fantástica”, disse.
 
Karine Cruz, da Cabanha KLE, criadora do Assuero do Rancho Aruanã, classificou como indescritível a importância da vitória no Bocal de Ouro. “Há muitos anos, esse cavalo vem sendo preparado e depois da campanha morfológica passou muito tempo no preparo para que pudesse ter o seu melhor momento, que realmente chegou com esse resultado”, ressaltou.
 
O presidente da ABCCC, o bajeense Eduardo Suñe, afirmou que foi realizado um excelente Bocal de Ouro, acima das expectativas e com uma grande variação entre as pontas, o que determinou um equilíbrio para a prova. “Tivemos animais muito competitivos e um gado excepcional o que nos mostra o que será o Freio de Ouro. Os exemplares classificados e os que ficaram na reserva são todos muito competitivos. A prova nos surpreendeu pela qualidade e superioridade dos animais”, salientou.
 
As atenções dos crioulistas agora se voltam para a FICCC, a “Copa do Mundo” do Cavalo Crioulo, que ocorre de 14 a 20 de maio, também em Esteio, onde será realizada mais uma classificatória ao Freio de Ouro. Antes, a pista do Parque de Exposições Assis Brasil ainda recebe a final do Crioulaço, de 20 a 22 de abril. A lista de classificação do Bocal de Ouro está disponível no site www.cavalocrioulo.org.br.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...