ANO: 26 | Nº: 6557
09/04/2018 Cidade

Liberação da galeria Kalil aguarda atualização de projeto

Foto: Antônio Rocha

Estrutura está há cinco meses interditada, desde que incêndio foi registrado
Estrutura está há cinco meses interditada, desde que incêndio foi registrado

Após cinco meses do incêndio que consumiu uma videolocadora e interditou totalmente a Galeria Kalil, na avenida general Osório, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndio (PPCI) do local ainda passa por atualizações, conforme explica o sargento do Corpo de Bombeiros de Bagé, Alex Sander Silveira.

A equipe de engenharia contratada pela administração da galeria já apresentou um PPCI, com projeto de reforma atualizado, que não foi aprovado pelo comando do Corpo de Bombeiros, ressalta o sargento. “Algumas documentações estavam com pendências. Agora, há, também, uma nova questão, que é o isolamento do Hotel City, que não faz mais parte da galeria”, explica.

Nesta semana, conforme informa o sargento, a equipe de engenheiros novamente irá apresentar o plano com a planta do projeto. “Após a apresentação, irá para apreciação do comando, em Santana do Livramento e, então, se aprovado, começa a execução do projeto”, afirma.

Silveira também destaca que, no novo projeto, está tudo incluído, parte elétrica e estrutural. “Agora é aguardar a liberação para começar a execução das reformas para, então, posteriormente, ser liberado para funcionamento”, concluiu.

Relembre

Na madrugada do dia 24 de novembro de 2017, as chamas consumiram uma loja especializada em jogos de videogame, na Galeria Kalil. O incêndio ocorreu próximo ao acesso pela avenida General Osório, no centro da cidade. Em função do risco de novo sinistro, toda a estrutura foi interditada.

Conforme o sargento do Corpo de Bombeiros, Alex Sander Silveira, o fogo se alastrou do estabelecimento de entretenimento para outras duas salas comerciais, queimando parcialmente uma loja de roupas de bebê e uma barbearia. 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...