ANO: 25 | Nº: 6381
21/04/2018 Segurança

Recém-inaugurada, Delegacia de Crimes Rurais de Bagé irá atender todo o Estado

Foto: Divulgação

Delegado Cristiano Ritta é titular da especializada em combate a crimes rurais
Delegado Cristiano Ritta é titular da especializada em combate a crimes rurais

Recém-inaugurada, a Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab) atenderá a demanda de todo o Rio Grande do Sul no combate a esse tipo de delito. A informação é de um dos titulares do novo órgão de segurança, Cristiano Ritta.

“Todas essas especializadas em combate aos crimes rurais irão agir em todo o Rio Grande do Sul. Iremos investigar e atuar em conjunto com as delegacias locais”, completou Ritta.

Atualmente, há seis policiais civis que ficam sob o comando de Ritta e do também titular da Decrab, delegado André Mendes. “Temos uma viatura e como é uma especializada, o atendimento é após o registro de ocorrência, que acontecerá nas delegacias de plantão de todo o Estado”, acrescentou.

A ideia do órgão surgiu após a definição da meta de desmantelar quadrilhas através da Força-Tarefa de Combate ao Abigeato, já está atendendo as ocorrências e inquéritos que estavam em andamento nos cartórios de combate a esse tipo de delito. “Todas as ações da Força-Tarefa, hoje, estão na Decrab. Já estamos trabalhando e investigando os fatos que estão em andamento e as novas demandas já estão sendo averiguadas”, ressaltou o titular.

Em relação a outras atividades, como o Ações Integradas de Segurança Rural, Ritta ressalta que as delegacias das cidades continuam fazendo essa atividade. “Quando necessário, a Decrab poderá participar e auxiliar”, concluiu.

Relembre

Inaugurada no dia 13 de abril deste ano, pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, e pelo secretário de Segurança Pública, Cézar Schirmer, a Decrab fica na rua Rodrigues Lima, em prédio próprio do Estado, sendo a primeira instituição destinada ao combate desses tipos de crime do Brasil.

Além da Decrab de Bagé, o governo também instalará mais duas unidades, em Camaquã e Santiago, e também as complementares, em Cruz Alta e Rosário do Sul. As delegacias irão exercer as atividades de polícia judiciária ligadas aos crimes de abigeato e demais crimes patrimoniais relacionados à atividade rural, especialmente os que tenham por objeto material insumos, defensivos e maquinários agrícolas.

Em 2017, os casos de abigeato registraram queda de 23,5%. Foram 5.171 ocorrências no primeiro semestre de 2016 e 3.958 no mesmo período do ano passado. A expectativa da SSP é intensificar ainda mais os trabalhos ao longo do próximo período.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...