ANO: 25 | Nº: 6433
23/04/2018 Cidade

Acessuas será retomado

Uma reunião realizada quinta-feira, na Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso (Smasi), tratou sobre o desenvolvimento das ações do Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas/Trabalho), que busca garantir autonomia às famílias usuárias da Política de Assistência Social, por meio da integração ao mercado de trabalho.
 
O Acessuas Trabalho é o programa da Assistência Social que visa identificar e sensibilizar os beneficiários do Sistema Único de Assistência Social, por meio da mobilização, divulgação e informação, sempre orientando e promovendo ações para o desenvolvimento de habilidades de seus usuários. Também busca garantir o acesso a oportunidades e acompanhar o percurso dos usuários, objetivando a sua inclusão e autonomia pessoal e social.
 
O Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo de Trabalho é uma iniciativa da Política Nacional de Assistência Social para promover o acesso e a autonomia dos usuários do serviço. Para isso, as ações buscam a integração com a rede socioassistencial e com políticas de promoção do desenvolvimento do protagonismo desses cidadãos, a partir de atividades de empoderamento e resgate da independência financeira, considerando as capacidades e potencialidades dos participantes. Portanto, serão implantadas as seguintes ações: identificação e sensibilização dos usuários, mapeamento das oportunidades presentes no território, encaminhamento, facilitação e apoio para oportunidades, monitoramento do percurso dos usuários, de forma a oferecer o suporte da rede socioassistencial para superação das vulnerabilidades, e, posteriormente, praticar inclusão social e produtiva do indivíduo e de sua família, fomentar a reflexão crítica no que se refere à inserção e permanência em oportunidades no mundo de trabalho e se articular com as demais políticas públicas e com o mercado de trabalho.
 
O titular da Smasi, Carlos Adriano Carneiro (Esquerda), esclareceu alguns pontos em discussão. “É importante ressaltar que não é de competência do programa realizar ações de intermediação de mão de obra ou executar cursos de inclusão produtiva. Temos outras áreas dentro da Smasi que realizam esse tipo de trabalho social. Agora, queremos conscientizar quem precisa sobre a importância da emancipação financeira”, comentou.
 
A coordenadora da Proteção Social Básica, Adriana Tholozan Nunes, explicou mais sobre o programa. “Estamos em fase de planejamento das ações que terão início no mês de maio. O público-alvo do programa são os beneficiários do Bolsa Família. A nossa meta é atingir 500 pessoas, entre 14 e 59 anos”. Adriana ainda esclareceu que a metodologia de execução do programa se dará através de ciclos de oficinas, rodas de conversa, palestras e dinâmicas.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...