ANO: 25 | Nº: 6307
25/04/2018 Cidade

Bayard estima para segundo semestre abertura das lojas Americanas

Foto: Victória Ferreira/Especial JM

Obra deve ser concluída no final de julho
Obra deve ser concluída no final de julho

Bagé tem chamado a atenção de grandes redes de varejo. A primeira a demonstrar interesse foi a Americanas, que é a mais adiantada no projeto de instalação, já em fase de obras no centro da cidade. As outras duas, Magazine Luiza e Havan, ainda não confirmaram a vinda à Rainha da Fronteira. Além disso, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Paschoa Pereira, adianta que uma grande rede de atacado do país também demonstrou interesse em abrir filial na cidade.
Em obras de adequação de espaço, desde o ano passado, o Hotel do Comércio, no coração comercial da cidade, irá abrigar a rede Americanas. Em entrevista ao Jornal MINUANO, na tarde de ontem, Pereira adiantou que a expectativa é de que a obra seja concluída no início do segundo semestre, conforme informações repassadas pela empresa executora. “Acredito que, entre junho e julho, a obra seja finalizada”, destacou. Sobre a contratação de funcionários para atender a demanda de mão de obra, Pereira disse que fechou parceria com o FGTAS/Sine a fim de intermediar as contratações.
Sobre a possibilidade de instalação da Magazine Luiza na cidade, o secretário pouco acrescentou de novas informações. Ele disse que a rede já confirmou interesse na cidade e estaria, supostamente, negociando dois prédios na avenida Sete de Setembro, próximo à quadra do banco Santander.
Já a Havan ainda é uma incerteza. O presidente da rede, Luciano Hang, anunciou o interesse em investir no Rio Grande do Sul, com a abertura de 50 lojas no Estado. Uma das cidades prospectadas foi a Rainha da Fronteira, junto a dezenas de outras. Pereira afirmou que, atualmente, as cidades estão divididas em três categorias: as prioritárias, com grande densidade populacional e circulação de renda, como as cidades metropolitanas, e a categoria de cidades intermediárias, que inclui municípios com menor área e circulação de renda, mas com potencial de desenvolvimento, onde Bagé está inserida. A terceira categoria reúne as cidades pequenas.
O secretário informou que o prefeito da cidade, Divaldo Lara, está buscando fortalecer a ideia de Hang, de se instalar na região a fim de “puxar” Bagé para a categoria prioritária, destacando o potencial de desenvolvimento da cidade. “Nós estamos mantendo contato com as empresas, pelo menos uma vez por semana ou uma vez a cada dez dias”, ressaltou o secretário.
Outra novidade é o interesse de uma rede nacional de atacado na cidade. É interessante ressaltar que tal grupo já conta com uma loja em Pelotas, com grande movimentação de consumidores. Outras grandes varejistas, como Lebes e Renner, também estariam analisando a instalação em Bagé.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...