ANO: 25 | Nº: 6399
27/04/2018 Cidade

Bagé registra 149 focos de Aedes em 2018

Foto: Tiago Rolim de Moura

Área central concentra maior volume de registros
Área central concentra maior volume de registros

Desde que o ano começou, a operação pública para combate ao Aedes aegypti, em Bagé, já detectou 149 focos de larvas do transmissor da dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus. Esse número se refere à quantidade de amostras das larvas do mosquito que foram coletadas e identificadas pela equipe da Vigilância Sanitária do Município até ontem.
Conforme o coordenador da Vigilância Ambiental, Marcelo Inchauspe Fernandes, embora o número tenha diminuído em relação ao registrado nessa mesma época, no ano passado, os resultados ainda são preocupantes, pois a incidência tem aumentado nos últimos meses. O coordenador destaca que a área central é onde se encontra o maior volume de registros.
Tendo isso em vista e considerando que a Vigilância conta com um número pequeno de funcionários para o serviço, as atividades do Levantamento de Índices Rápidos (Lira), que envolvem visitações em casas, orientações aos moradores e análise de larvas, se concentram nos bairros com maior incidência, como Centro, Getúlio Vargas e São Judas Tadeu.
Dessa forma, o restante da cidade é atendido por agentes comunitários que realizam o Levantamento de Índices (LI), onde não há análise de larvas do mosquito no local. Entretanto, Fernandes afirma que ainda existem pessoas que se recusam a receber os servidores e agentes comunitários em suas casas.
O coordenador e sua equipe pedem o apoio da população para fazer a limpeza de suas residências, verificando se não há possíveis pontos que permitam a proliferação do mosquito, além de denunciar lugares com suspeitas de focos.
Cuidados com o racionamento
Fernandes destaca que, em função do racionamento, muitas pessoas têm estocado água em suas residências, o que têm aumentado os riscos e possibilitado novos focos. “É importante que a comunidade contribua, tampando os recipientes e verificando se a água está limpa”, declara.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...