ANO: 25 | Nº: 6458
28/04/2018 Fogo cruzado

“Os partidos terão o desafio de distensionar o debate”, avalia Motta

Foto: Divulgação

Deputado federal visitou PAM I ao lado do vereador Augusto Lara
Deputado federal visitou PAM I ao lado do vereador Augusto Lara
O vice-líder do PDT na Câmara dos Deputados, Afonso Motta, está convencido de que as eleições de outubro serão desafiadoras para os políticos. “Os partidos terão o desafio de distensionar o debate, ou seja, impedir que a radicalização tome conta da campanha. Será preciso apresentar propostas e assumir compromissos. Sabemos que não vai ser fácil. Há um movimento pelo voto em branco e pelo voto nulo. Temos que enfrentar essa onda, destacando que não votar ou anular o voto é pior, por que impede a renovação e o debate”, avaliou o pedetista, durante agenda em Bagé, na sexta-feira, 27.
A discussão sobre este contexto ocupou parte da agenda de compromisso de Motta na região. “As visitas aos município têm o objetivo de conversar sobre o cenário político nacional, que é o meu papel. Nosso partido tem pré-candidato ao governo do Estado (Jairo Jorge) e à presidência da República (Ciro Gomes), então é sempre importante nossa presença para trocar ideia com os companheiros sobre esses assuntos”, justifica, ao destacar que a pauta também incluiu assuntos locais.
Acompanhado pelo líder da bancada do PDT no Legislativo bajeense, Motta confirmou, por exemplo, o empenhou de uma emenda ao orçamento da União, no valor de R$ 150 mil, destinados à infraestrutura da Educação, servindo para a aquisição de materiais de informática para escolas da rede municipal. O deputado federal também assumiu um novo compromisso com a saúde. “Conheci a estrutura do PAM I, que atende milhares de pessoas, e que precisa ser remodelado. O vereador Augusto vai gestionar a construção desse projeto, para procurarmos viabilizar verbas destinadas à recuperação e qualificação do PAM I”, detalhou.

Pesquisas clínicas
Motta foi relator, na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, da proposta que cria um novo marco legal para orientar pesquisas clínicas com seres humanos no Brasil. O parecer do parlamentar foi aprovado, pelo colegiado, na semana passada. A proposição visa assegurar direitos e princípios éticos na relação entre o pesquisador e o paciente, conferindo agilidade na análise e no registro de medicamentos no país. “Foi uma honra relatar esse assunto, por que envolve doenças raras”, pondera.
A redação aprovada prevê a criação do Sistema Nacional de Ética em Pesquisa Clínica com Seres Humanos, formado por uma instância nacional, com função normativa e administrativa; e uma instância local, responsável pela aprovação prévia da pesquisa e por assegurar direitos e bem-estar aos participantes. Motta defendeu a aprovação do texto com alterações. “Os pesquisadores brasileiros estão entre os melhores do mundo. No Brasil já aconteceram ações revolucionárias na Medicina. As novas regras vão contribuir”, afirma.

Privatização da CGTEE
O pedetista também adiantou posição sobre o projeto de desestatização da Eletrobras, que inclui a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), com sede em Candiota. “Sou contra a privatização. Deixo claro que todas as questões precisam ser debatidas, mas nossa posição é de defesa do patrimônio gaúcho e do patrimônio nacional. Não somos intransigentes. Amanhã podemos estar governando o Estado e o país. Mas nossa posição é contrária à privatização. É uma posição do partido, inclusive. Como primeiro vice-líder da bancada, sou muito comprometido com as posições do PDT”, resume.

Estruturação
Durante visita à redação do Jornal MINUANO, Motta também falou sobre a conjuntura local do partido, classificando como desafio o que chamou de ‘processo de estruturação’. “O PDT funciona com uma comissão provisória, em Bagé. O vereador Augusto Lara, em quem tenho uma confiança muito grande, vai participar ativamente da reconstrução da estrutura partidária”, garante. “Quem lidera, hoje, nossa comissão provisória, é um quadro respeitável, de grande contribuição. A companheira Elenara Nunes sempre participou da liderança do partido”, elogiou, ao destacar que a intenção é ampliar a representatividade da sigla no município. “Estou muito confiante que teremos as condições necessárias para levar as nossas mensagens e ocupar o espaço que o PDT sempre teve em Bagé. Sempre foi um partido referencial na cidade, com grandes lideranças, e tenho certeza de que vamos dar continuidade a este histórico”, avalia.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...