ANO: 25 | Nº: 6208

Divaldo Lara

divaldolara@gmail.com
Prefeito de Bagé
30/04/2018 Divaldo Lara (Opinião)

Tomógrafo do HU

Nas edições do Jornal MINUANO, de quinta-feira, dia 26, e do final de semana, duas matérias em especial chamaram minha atenção e, tenho certeza, a atenção dos bajeenses. A primeira se refere a perda de R$ 3,9 milhões por parte da prefeitura entre 2012 e 2016. Ou seja, Bagé deixou para trás, não investiu, perdeu, uma enorme quantia em dinheiro, isso só nos projetos cadastrados no Sistema de Transferência Voluntária da União. A reportagem nem se refere a outros setores do governo federal. Ministérios do Turismo, das Cidades, do Desenvolvimento Social, Esporte, Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuária e Abastecimento deixaram de ter projetos concretizados em nosso município por absoluta falta de empenho, incompetência administrativa e descaso do governo do PT com nossa cidade. Infelizmente essa é a realidade e é importante que a população saiba que todas essas perdas somadas à indústria de dívidas que se instalou na prefeitura por 16 anos, hoje, nos força a trabalhar dobrado para reorganizar uma estrutura administrativa material, intelectual e animicamente. Estamos conseguindo.
A segunda matéria é referente ao tomógrafo do Hospital Universitário, que proporcionou a realização de 643 tomografias no mês de março, zerando a fila de espera e provocando, inclusive, que o hospital amplie o horário de atendimento, passando agora a 12 horas ininterruptas, das 8 às 20h.
Esse era um compromisso do nosso governo na Prefeitura de Bagé e, em particular, o meu compromisso, porque acompanhei com indignação na Câmara de Vereadores o tempo em que o tomógrafo ficou parado no hospital enquanto milhares de pessoas necessitavam desse equipamento, sem acesso, prejudicando sua saúde, enquanto continuava guardado numa caixa e um milhão de desculpas diziam que não tinha como fazê-lo funcionar.
Pois, na prefeitura precisei de três meses para terminar o problema. Em abril de 2017, em parceria com a Universidade da Região da Campanha (Urcamp) e a 7ª Coordenadoria de Saúde, retomamos o funcionamento do tomógrafo, que hoje realiza 94% dos exames via SUS. Lembro das manchetes que anunciavam: “Tomógrafo segue sem funcionar” (fevereiro de 2013), “Bagé tem tomógrafo nunca utilizado” (novembro de 2015), e por uma década inteira muitos perderam a esperança de ver aquele equipamento tão caro se tornar útil.
Nosso governo não foi apenas fundamental na retomada do hospital que estava fechado, mas é essencial porque compreende a importância da saúde das pessoas. Preocupa-se, busca solução e tem urgência em fazer.    
 
Sábados Azuis
O programa Sábados Azuis, realizado no dia 28, anteontem, contou 132 empresas, incluindo as de artesanato. O valor estimado das vendas totalizaram R$ 400 mil.
Compreendemos, e o secretário Bayard Paschoa sabe disso, que é uma ferramenta importante de valorização do empreendedor local e que deve se aprimorar a cada edição. A ordem natural das coisas permite que agreguemos ideias e iniciativas para tornar o evento um hábito na vida dos bajeenses.
O programa está inscrito para o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, como potente instrumento de valorização da economia local em especial das micro e pequenas empresas. Já conta com o reconhecimento prévio do Sebrae e está servindo de referência para outros municípios.

Deixe seu comentário abaixo

Outras edições

Carregando...