ANO: 24 | Nº: 6110
04/05/2018 Campo e Negócios

Concebido na Campanha, Pampaplus chega à décima edição

O curso Internacional de Melhoramento Genético de Bovinos de Corte – PampaPlus – chega a sua décima edição, em 2018, reunindo importantes conferencistas do Brasil e do exterior para debater os avanços do setor e como as novas tecnologias contribuem para o aumento da rentabilidade do produtor. O evento acontece de entre hoje e amanhã, na Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm), durante o 27º Encorte.

A coordenadora de melhoramento genético da Abhb, Thaís Pires Lopa, comemora o pioneirismo da Associação em ter capitaneado, há 10 anos, um programa de avaliação genética com o objetivo de tornar acessível o trabalho de coleta de dados, interpretação e aplicação dos resultados às propriedades que não se sentissem capazes de fazer. “Estamos há 10 anos democratizando o conhecimento e promovendo coletivamente o melhoramento genético das raças Hereford e Braford”, frisa.

O primeiro curso, lembra Thaís, aconteceu na Embrapa Pecuária Sul, com a prática sendo realizada na Estância Dona Genoveva, localizada em Hulha Negra, na região da Campanha, de propriedade do criador Renato Kalil. À época, o PampaPlus aglutinava 23 propriedades inscritas. “Hoje, já somamos 63 criatórios participando do Programa Oficial de Melhoramento Genético da ABHB”, destaca Thais.

Conforme o chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento e pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, de Bagé, Fernando Flores Cardoso, a chegada do curso à décima edição é a demonstração clara da sua consolidação. “Neste ano, uma das novidades é que vamos focar bastante em demonstrações práticas. Então vamos abordar as ferramentas tanto para selecionar os animais como para fazer os acasalamentos, usando a informação qualificada que é gerada pelo programa PampaPlus. Isso é interessante, pois mostra como se usa essa informação qualificada e como os produtores podem gerar valor através da seleção de animais mais produtivos e rentáveis”, destaca Cardoso.

 

Workshop antecipa debates 

Com o objetivo de ampliar discussões, integrando sócios e criadores, a Associação Brasileira de Hereford e Braford promoveu, ontem, em Santa Maria, o primeiro Workshop sobre os Programas de Avaliação Genética.

“Queremos não só dar subsídios, mas também proporcionar para os sócios um intercâmbio de ideias, dando transparência e notoriedade aos programas de avaliação genética, hoje utilizados pelos criadores das raças Hereford e Braford”, destacou o presidente da Associação, Luciano Dornelles de Dorneles.

A atividade, que antecedeu o 10º Curso Internacional de Melhoramento Genético do PampaPlus, irá contemplar ainda os Programas Promebo e Conexão Delta G.

Hoje, 59 dos mais de 300 associados espalhados pelo Brasil utilizam o PampaPlus, que fechou o ano de 2017 com 5.116 animais avaliados. O Promebo totalizou 1.165 exemplares e o Conexão Gelta G 9.297.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...