ANO: 26 | Nº: 6555
07/05/2018 Cidade

Comércio local otimista para vendas do Dia das Mães

Foto: Antônio Rocha

Últimos dias de compra são os mais movimentados
Últimos dias de compra são os mais movimentados

Os lojistas estão com as prateleiras preparadas para o Dia das Mães, considerada a segunda data mais importante, depois do Natal, para o comércio. A estimativa é de 10% a 15% no crescimento das vendas em relação a 2017, segundo os varejistas de Bagé.

De acordo com o gerente de uma ótica, Ricardo Severo Sabedra, a expectativa para as vendas é de até 10% de aumento em relação ao ano passado. Entre as principais apostas, para a data, estão presentes como relógios e joias. "Esta semana é definitiva, as pessoas sempre deixam para a última hora", comenta.

O representante de loja especializada em acessórios também está otimista para a comercialização. A empresa, conforme a gerente Cristina Lacerda, aposta nas promoções de itens como bolsas, lenços e maquiagens, disponibilizando, até mesmo, às clientes, bônus em compras a partir de R$ 30. "A estimativa é comercializar 15% a mais", projeta.

No setor de confecções e calçados, a expectativa também é grande. De acordo com o gerente de uma loja, José Francisco Pereira, desde o ano passado, a economia começou a ter melhoras e já houve um crescimento de mais de 10% nas vendas. "Para este ano, a projeção é a mesma, mas a loja está oferecendo condições especiais de pagamento para o Dia das Mães", comenta o gerente. A empresa oferece toda a confecção feminina, além de botas e pantufas em até oito vezes no crediário.

O chocolate também é uma opção de presente para as mães. Conforme a proprietária de uma loja especializada, Margarete Provenzano, os clientes estão antecipando suas compras e a empresa oferece muitas opções com valores a partir de R$ 8. "O chocolate é uma linha carinhosa e projetamos o crescimento de 10% nas vendas", diz. Ela salienta que é possível montar cestas com diversos itens personalizados. Além disso, há vários produtos diferenciados, que são, segundo ela, sempre uma boa pedida.

Para o presidente do Sindilojas, Nerildo Lacerda, a expectativa para a data é muito otimista. Segundo ele, a Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Rio Grande do Sul (Fecomércio-RS) projeta uma venda média entre R$ 100 e R$ 150 no valor do presente para as mães. "A expectativa é que haja um crescimento entre 7% e 10%", acredita.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...