ANO: 26 | Nº: 9492
08/05/2018 Cidade

Provedor da Santa Casa projeta concluir obras até o final do mês

Foto: Tiago Rolim de Moura

Cancelas já foram implantadas para a cobrança do estacionamenrto
Cancelas já foram implantadas para a cobrança do estacionamenrto

A Santa Casa de Caridade de Bagé está realizando várias melhorias e adequações para aprimorar o atendimento e proporcionar mais qualidade no serviço prestado. Entre elas, estão a construção de duas rampas de acesso, ao segundo e ao terceiro andar do complexo, a reforma do pronto-atendimento para convênios e particular, além do estacionamento. As intervenções estão em fase de conclusão e devem ser finalizadas até o final deste mês.
A rampas estão sendo realizadas para cumprir uma série de exigências de adequações solicitadas pelo Corpo Bombeiros para liberar o alvará. O documento era necessário para finalizar a contratualização com o Estado, que foi assinada em novembro. Na ocasião, a instituição se comprometeu em realizar a obra. O valor das rampas foi de em torno de R$ 300 mil, custeado com recursos próprios do hospital. Conforme o provedor, Airton Lacerda, já foi realizada a terraplenagem do local e as rampas pré-moldadas já foram adquiridas.
O pronto-atendimento particular e para convênios também é uma obra em conclusão. O investimento na remodelação foi de, aproximadamente, R$ 100 mil, oriundos da Unimed Região da Campanha. "Após encerrar esta parte, a intenção é reformar o Pronto-Socorro", estima.
Já o projeto de revitalização do estacionamento iniciou em 2015, por iniciativa da Associação Comercial e Industrial de Bagé (Aciba), com apoio de dezenas de colaboradores e empresas voluntárias. A estrutura terá cobrança automática e já foram adquiridas as cancelas para a implantação. Também serão revitalizados os jardins e a pavimentação. "Faltam poucos detalhes para concluir", ressalta o provedor.

Elevador

Lacerda conta que, para custear as obras, foram necessárias várias mudanças administrativas. O provedor destaca que o hospital também deverá implantar um novo elevador para o transporte de pacientes e o valor do investimento é de cerca de R$ 220 mil. Desse montante, R$ 120 mil é para a compra do equipamento, que será adquirido com o patrocínio de duas empresas. O restante do valor será para a construção da estrutura que receberá o equipamento.

Recuperação de recursos

Na semana passada, a instituição de saúde conseguiu recuperar R$ 40 mil mensais que havia sido cancelado pelo Estado, no ano passado, quando houve a interdição das cirurgias eletivas de traumatologia e urologia. A Santa Casa encerrou o ano de 2016 com um deficit de R$ 3,2 milhões. Em 2017, o valor baixou para R$ 300 mil e a expectativa do provedor é encerrar este ano sem prejuízos.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...