ANO: 25 | Nº: 6311
22/05/2018 Cidade

Vacina de HPV segue disponível nos postos

Foto: Arquivo JM

Imunização protege contra cânceres de colo de útero, vulva, oral, pênis, ânus e verrugas genitais.
Imunização protege contra cânceres de colo de útero, vulva, oral, pênis, ânus e verrugas genitais.
Meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos que ainda não receberam a vacina contra HPV podem procurar a imunização nos postos de saúde. As vacinas fazem parte do calendário de rotina disponível nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). O setor de imunização da Secretaria Municipal de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência deve retomar as visitas em escolas municipais, estaduais e particulares após a finalização da campanha de vacinação contra gripe. 

A vacina HPV quadrivalente tem o objetivo de proteger dos cânceres de colo de útero, vulva, oral, pênis, ânus e verrugas genitais. Conforme a enfermeira Tatiana Miranda, coordenadora do setor de imunizações do município, meninas e meninos de 12 e 13 anos devem fazer, também, a vacina meningocócica C (dose única), que previne a doença meningocócica, uma infecção bacteriana aguda conhecida como meningococo.

Ao todo, 61 instituições de ensino devem ser visitadas. Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina de HPV, com intervalo de seis meses entre elas. A ação de visitas é uma estratégia do município para garantir a imunização. Segundo Tatiana, a iniciativa de ir nas escolas complementa a estratégia de prevenção contra a doença. "A Secretaria de Saúde do Estado não especifica o número de jovens que devem receber as doses. Mas a campanha se intensifica em setembro, até lá devemos visitar todas as instituições de ensino", comenta.

Campanha publicitária

O Ministério da Saúde lançou, em março, uma campanha publicitária para alertar sobre a importância das vacinas contra HPV e meningite. O órgão está preocupado com a baixa adesão dos jovens e com a alta prevalência desse vírus entre a população. Os dados nacionais mostram que, de 2014 a 2017, não mais do que 4,9 milhões de meninas tomaram a segunda dose contra o HPV, totalizando 48,7% na faixa etária entre 9 e 14 anos. Se considerada apenas a primeira dose, o número chega a 8 milhões, o equivalente a 79,2%. Entre os meninos, 1,6 milhão ou 43,8% do público-alvo tomaram a primeira dose, porém a proteção só é garantida com as duas injeções (que são aplicadas com um espaço de seis meses).

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...