ANO: 26 | Nº: 6588
28/05/2018 Cidade

Artistas de Bagé realizam espetáculo de "Árias, Duetos e Canções"

Foto: Tiago Rolim de Moura

Apresentação lotou Sociedade Espanhola
Apresentação lotou Sociedade Espanhola

Um espetáculo que reuniu dois grandes artistas de Bagé, o contratenor José Artigas Lemos, 43 anos, e o tenor Flávio Leite, 38 anos, emocionou o público, na noite de sábado, na Sociedade Espanhola. O concerto de canto "Árias, Duetos e Canções" apresentou 17 músicas, variando entre um repertório brasileiro e internacional. Também se apresentaram as sopranos Raquel Fortes e Tânia Marion Saralegui, os sopranos Fabian Bassi e Getúlio Vares, e os pianistas Renato Paim, Liliana Michelsen e Magali Nocchi Collares.
José Artigas e Flávio Leite iniciaram suas carreiras no Instituto Municipal de Belas Artes, (Imba), promotor do evento. A vice-diretora, Elisabeth Infantini, ficou muito emocionada por organizar a atividade para os dois artistas. Ela contou que a ideia do espetáculo foi do contratenor, que veio a Bagé para visitar a família. “Tudo foi organizado em menos de um mês”, disse.
Artigas e Leite receberam a reportagem do Jornal MINUANO, na tarde de sábado. Emocionados pelo encontro, os dois disseram que nunca haviam tido a oportunidade de cantar juntos. “Um fez carreira internacional e o outro se sobressai no mundo da ópera no Brasil”, comentou a vice-diretora.
Artigas contou que saiu de Bagé com 21 anos para estudar em Montevidéu, no Uruguai. Logo após, ganhou uma bolsa de estudos nos Estados Unidos, onde realizou, também, seu mestrado, em Performance de Voz. O contratenor, hoje, vive na cidade de Hartford, no estado de Connecticut, e, além da música, realiza traduções para uma empresa de brinquedos. “O evento é um encontro de amigos”, definiu.
Para Leite, a vinda a Bagé e o encontro com Artigas é muito importante. Ele enfatiza que teve várias inspirações e uma delas foi a da Elisabeth, que era uma das integrantes de um movimento de cantores, que realizava, há 30 anos, a "Viúva Alegre", uma das operetas de maior sucesso da história. “Com oito anos, fui levado pela minha mãe para assistir ao espetáculo, e foi uma das minhas inspirações. Tenho muita gratidão pelo trabalho dessas pessoas que nos passaram o amor pela arte”, ressaltou.
O programa iniciou com José Artigas interpretando a canção "Chloris de Reynaldo Rahn". Os dois artistas se encontraram na segunda parte do espetáculo, interpretando a "ET misericórdia Magnificat", de Johann S. Bach. O evento teve 1h30min de duração.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...