ANO: 25 | Nº: 6353
28/05/2018 Cidade

Brigada Militar já escoltou mais de 70 caminhões com combustível, gás e ração, diz Estado

Foto: Daniela Barcellos/ Palácio Piratini

Dados foram divulgados no domingo
Dados foram divulgados no domingo

O Gabinete de Crise do governo do Estado apresentou, no domingo, um balanço das ações para minimizar os impactos da greve dos caminhoneiros no Rio Grande do Sul. Em entrevista coletiva à imprensa, o vice-governador José Paulo Cairoli e o coordenador da Defesa Civil Estadual, Coronel Alexandre Martins, que estão à frente do trabalho no gabinete, informaram que a Brigada Militar está fazendo a escolta de caminhões carregados com combustível e outros itens considerados prioritários para a população, como remédios, alimentos perecíveis e insumos químicos para o tratamento da água.

Cairoli reafirmou a determinação do governador José Ivo Sartori para atender às demandas relacionadas à vida. Nesse sentido, destacou o atendimento a hospitais de todo o Estado, garantindo o envio de medicamentos e oxigênio, por exemplo. "Uma vez cumprida essa etapa, chamamos representantes do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do RS (Sulpetro) e também de distribuidoras de combustíveis, para começar a abastecer os postos. A escolha foi deles, o critério foi deles, e nós somente fizemos a parte de acompanhamento. Até as cinco horas da tarde deste domingo, foram escoltados 13 caminhões carregados com combustível. A operação vai seguir durante a noite e será retomada amanhã cedo", afirmou.

Dos 13 caminhões que já saíram dos depósitos das distribuidoras, oito foram para Porto Alegre, três para a Região da Serra e dois para o Litoral Norte. Não houve nenhum incidente. "Não queremos que faltem produtos para atender as necessidades básicas da população. Esta é nossa grande preocupação. Por isso, temos aqui representantes das secretarias da Saúde, da Agricultura, dos Transportes, da Segurança Pública e também dos setores de transporte público", afirmou Cairoli. Além de combustível, a Brigada Militar também escoltou quatro caminhões carregados com gás (para a Susepe) e 54 caminhões carregados com ração para aves e suínos.

O coronel Martins lembrou o esforço do governo para garantir a logística com a maior tranquilidade possível. "Temos uma grande estrutura à disposição. Estamos atentos 24 horas por dia e ampliando toda essa rede para que o maior número de pessoas seja atendido. Começamos pelas prioridades emergenciais. Como tivemos espaço para ampliar as ações, conseguimos atender também a essa questão de auxiliar na entrega de combustível para a população".

Instituído pelo governador José Ivo Sartori na sexta-feira (25), o Gabinete de Crise trabalhou durante todo o fim de semana para monitorar e buscar soluções diante da greve. O grupo de trabalho funciona na sede do Centro de Informações do Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI), da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...