ANO: 24 | Nº: 6084
30/05/2018 Cidade

Mobilização em Candiota ganha reforço de sindicatos

Foto: Divulgação

Após orientação da PRF, pneus foram trocados por cones
Após orientação da PRF, pneus foram trocados por cones

A adesão à greve dos caminhoneiros em Candiota ganhou ênfase na segunda-feira. No trevo da Vila Operária com a BR-293, ontem, foram colocados pneus sobre a pista, nas primeiras horas da manhã, para bloquear a passagem de motoristas. A pedido e orientação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), contudo, o material foi retirado e trocado por cones. A mobilização registra apoio de sindicatos e parte da população.

De acordo com um dos manifestantes, que integra o Sindicato dos Mineiros, Hermelindo Ferreira, vários caminhões estão parados no local, mas o trânsito não se manteve bloqueado. "Nos somamos ao movimento nacional, visto que esta conta está muito alta e não há corte de despesas por parte do governo", disse. Conforme ele, o movimento é para diminuir impostos e o valor, também, da gasolina.

Bagé

Em Bagé, o movimento segue no KM 182 da BR-293, junto ao trevo da avenida Santa Tecla, e no KM 636 da BR-153, no cruzamento de acesso ao município por Santa Thereza. Segundo um dos caminhoneiros que está mobilizado, Volsei Gomes, não há previsão para o fim da greve. Ele explica que o governo não está negociando com quem realmente está paralisado, ou seja, não representam o grupo.

Gomes reforça que os profissionais querem 30% de diminuição no valor do diesel e não R$ 0,46 centavos, como foi anunciado pelo governo. Além disso, pedem a redução para outros produtos, como gasolina e gás. O caminhoneiro afirma que os motoristas não aceitaram o acordo e não vão voltar para as estradas (rodar).

Atualização

A última atualização emitida pela PRF é de que havia pontos de concentração de caminhoneiros em Bagé, Dom Pedrito, Hulha Negra, Pinheiro Machado, Santana do Livramento, Rosário do Sul e Candiota.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...