ANO: 26 | Nº: 6540
02/06/2018 Cidade

Prefeitura anuncia retomada das atividades

Foto: Tiago Rolim de Moura

Coleta de lixo voltou à normalidade na sexta-feira
Coleta de lixo voltou à normalidade na sexta-feira
Após 11 dias de paralisação em todo o País, as atividades suspensas, canceladas ou alteradas da Prefeitura de Bagé retornam à normalidade e os serviços municipais têm sua continuidade nos próximos dias. Conforme nota emitida pelo setor de Comunicação e Memória do Executivo, após a chegada de um comboio de 15 caminhões tanque na quinta-feira, que contou com o apoio dos principais órgãos de segurança e garantiu o abastecimento para os principais serviços, o governo municipal retomará as atividades.
 
Ensino
 
As atividades da rede escolar municipal, canceladas durante a manifestação dos caminhoneiros, devem retornar normalmente já nesta segunda feira (4). A decisão foi tomada após reunião realizada na última quarta-feira, 30 de maio, junto aos diretores das escolas.
 
A paralisação das aulas ocorreu devido a falta de combustível e insumos para a produção da merenda e transporte escolar. Segundo a secretária Adriana Lara, o calendário permitia paralisação. “Estamos trabalhando para adequar as necessidades conforme a realidade que enfrentamos hoje. As refeições serão produzidas conforme a disponibilidade de gêneros alimentícios, além da dificuldade do fornecimento de gás que encontramos até o momento”, comenta a titular da pasta.
 
Para conciliar as necessidades do retorno às atividades as Escola Municipais de Ensino Infantil (Emeis) trabalham em horário reduzido, das 7h30 às 14h, exceto as que trabalham em turno distinto, manhã e tarde, como por exemplo a Julieta Balestro no bairro Castro Alves. Já as Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) funcionarão normalmente em todos os horários.
 
Saúde
 
Para os pacientes que utilizam Tratamento Fora de Domicilio (TFD), as viagens continuam sendo realizadas. As atividades que deixaram de ser disponibilizadas através dos veículos da prefeitura já estão sendo agendadas para a próxima semana.
 
Segundo a coordenadora do TFD, Lúcia Helena, a maior dificuldade era de não ter combustível apara abastecer os veículos no retorno para Bagé. “Para os pacientes que optaram por não cancelar suas consultas, ofertamos o transporte através da parceria com a Viação Ouro e Prata, ainda estamos receosos com a possibilidade de uma nova paralisação. Estamos tomando todas as providências necessárias para que todos os agendamentos sejam cumpridos”, afirma a coordenadora, que conclui: “os veículos e ambulâncias estão realizando suas atividades de forma efetiva”. 
 
Lixo
 
A coleta de lixo, cancelada por dois dias durante a semana das mobilizações por falta de combustível, foi normalizada nesta sexta-feira (1º). Segundo o titular da pasta responsável, Aroldo Quintana, não houve prejuízo quanto à coleta devido às ações realizadas para agilizar o abastecimento na cidade. “Estávamos correndo um sério risco de permanecer por um grande período sem o serviço de coleta, porém o comboio que abasteceu a cidade priorizou os serviços essenciais”, comenta.
 
Mobilidade
 
A partir deste sábado, os horários do transporte coletivo devem retornar a normalidade. O serviço estava sendo oferecido de hora em hora para que houvesse a manutenção do atendimento à comunidade e não precisasse ser interrompido.
Para o titular da pasta de Segurança e Mobilidade Urbana, Luis Diego Oliveira, a chegada dos 15 caminhões de abastecimento possibilitaram o retorno do serviço por completo.
“Nos reunimos, nesta sexta-feira (1º), com as empresas de transporte coletivo e acertamos a retomada do serviço para o sábado (2). Conseguiremos manter o serviço até que o abastecimento normalize”, conclui.
 
Água
 
Na quinta-feira, junto ao comboio de 15 caminhões de combustível, cerca de 32 toneladas de sulfato de alumínio foram trazidas para Bagé para o tratamento da água. O caminhão, que estava preso em um dos bloqueios, carregava o químico necessário para viabilizar o procedimento.
Segundo o diretor do Daeb, Volmir Silveira, o insumo já estava atingindo o estoque mínimo. “Estávamos preocupados com a escassez do produto, essencial para o tratamento da água”, comenta Silveira. 

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...