ANO: 25 | Nº: 6405
05/06/2018 Segurança

Estradas gaúchas não registram mais bloqueios

O esforço coletivo dos órgãos integrantes do Gabinete de Gestão de Crise, instituído pelo governador José Ivo Sartori para monitorar os impactos da paralisação dos caminhoneiros, divulgou que, desde o feriado, já não havia mais registro de bloqueio nas rodovias gaúchas, de acordo com o boletim do Departamento de Comando e Controle Integrado (DCCI) da Secretaria de Segurança Pública.
"O que nós construímos nessa união de todos os setores do governo e pudemos mostrar foi que, juntos, somos muito mais. A estrutura em conjunto foi um acerto, com decisões tomadas de forma harmônica e resolutiva", afirmou o coordenador do Gabinete de Crise, vice-governador José Paulo Cairoli. "A experiência está sendo muito positiva, e podemos mostrar que, mais uma vez, superamos as dificuldades com o envolvimento de todos", completou.
O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Alexandre Martins, ressaltou que as estradas estão seguras e a normalidade voltou ao Estado. "Movimentamos caminhões com segurança garantida por escoltas da Brigada Militar, Polícia Civil e Susepe nos últimos dias. O que queremos dizer à comunidade é que as nossas rotinas ainda vão demorar um pouco para se normalizar, em consequência de toda uma cadeia produtiva que foi afetada, mas tenho certeza de que isso todos vão compreender", disse.
A parceria dos órgãos de governo com entidades como a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Polícia Rodoviária Federal e Exército Brasileiro foi destacada como essencial para a superação dos transtornos causados pela paralisação. Para o secretário da Segurança Pública, Cézar Schirmer, a seriedade, o equilíbrio, a competência e a determinação com que a equipe de governo desempenhou a coordenação dos trabalhos foram decisivos para a recuperação da normalidade.

Protestos
Conforme a Brigada Militar, o Rio Grande do Sul chegou a ter mais de 200 pontos de protesto de caminhoneiros, junto às rodovias. A atuação integrada da Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), Forças Armadas, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Federal (PF) garantiu a manutenção da ordem pública e o transporte de itens considerados essenciais ou estratégicos para o abastecimento dos municípios.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...