ANO: 25 | Nº: 6333
08/06/2018 Cidade

Município recorre a órgãos fiscalizadores sobre atendimento de bancos e dos Correios

Foto: Tiago Rolim de Moura

Bayard diz que monitores estão fiscalizando, diariamente, as agências
Bayard diz que monitores estão fiscalizando, diariamente, as agências
Em ação do projeto “Fiscalização Cidadã”, uma comissão formada por integrantes da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDI) se reuniu, no início do mês, com a procuradora Federal, Amanda Gualtieri Varela, e com o promotor de Justiça do Ministério Público Estadual, Everton Remini Menezes. As agendas realizadas, respectivamente, nos dias 2 e 6 de junho, tiveram o objetivo de mostrar o descontentamento com o serviço oferecido pelos bancos e a agência dos Correios, em Bagé.
Nessas reuniões, estiveram presentes o titular da pasta, Bayard Paschoa Pereira, junto aos seus diretores, Joelma Silveira, Vinícius Assumpção e Cristian Becker. “Nós estamos enxergando o que está acontecendo e acionando os órgãos responsáveis para que tomem as providências”, afirma o secretário.
Bayard conta que solicitou à procuradora da República que tomasse providências contra a Caixa Econômica Federal, pois, de acordo com o secretário, a agência de Bagé está burlando a Lei Municipal 5859, que estipula multa aos órgãos cujo atendimento ultrapassa o tempo máximo de espera nas filas de seus caixas (20 minutos em dias normais e 30 minutos em vésperas ou após feriados).
Ainda segundo o titular da pasta, a agência está impedindo que os usuários acessem o local e formando filas ao longo das calçadas, ao procrastinar a entrega das senhas exigidas pela legislação, que devem conter o horário efetivo do atendimento.
Já nesta quarta-feira, na reunião com o procurador do Ministério Público Estadual, Bayard apresentou o conteúdo do projeto e esclareceu que o procedimento adotado pela Caixa também é reproduzido por outros bancos no município, na tentativa de evitar multas, como o Banrisul.
Segundo mencionado por Bayard, em coletiva de imprensa, realizada ontem, na sede da SDI, a procuradora e o promotor garantiram a abertura dos devidos procedimentos legais para a apuração e elucidação dos fatos.
Conforme o diretor de Indústria, Comércio e Serviços da SDI, Vinícius Assumpção, os monitores do projeto começaram, ontem, a distribuir materiais informativos, nas filas dos bancos. A intenção da ação é informar a importância de exigir a autenticação de sua senha no caixa, para que, em caso de descumprimento da lei, os cidadãos levem sua ficha até a sede da secretaria, no Centro Administrativo de Bagé. Ainda segundo Assumpção, a partir da próxima semana, as agências bancárias devem receber cartazes com as mesmas informações.
O secretário da pasta salienta que os monitores do projeto estão fiscalizando, diariamente, as agências bancárias. Em 2017, o município multou os bancos num montante total de R$ 30.280.733,04, em especial por não atenderem à Lei das Filas.

Atraso
Na reunião com a procuradora Federal, Bayard e seus diretores aproveitaram para registrar o descontentamento com os serviços da agência dos Correios em Bagé. A comissão da secretaria destacou que os cidadãos precisam se submeter a esperar horas em filas em frente à agência, para receber suas encomendas atrasadas.
O secretário destaca que assim como na questão dos bancos, a doutora Amanda se comprometeu em tomar as medidas para fiscalizar a situação.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...