ANO: 25 | Nº: 6382
09/06/2018 Campo e Negócios

Etapa complementar da Feira de Outono fatura mais de R$ 500 mil

Foto: Antônio Rocha

Evento levou cerca de 500 exemplares à pista de remate
Evento levou cerca de 500 exemplares à pista de remate

Assim como a edição oficial, a etapa complementar da Feira de Terneiros de Outono realizada na quinta-feira, no pavilhão de remates da Rural, de Bagé, alcançou números acima das estimativas iniciais. Dessa vez, a comercialização de cerca de 500 exemplares resultou num faturamento de R$ 519.330.

Para o presidente do Núcleo de Produtores de Terneiros de Corte (NPTC), Luís Eduardo Vaz, mais uma vez, as médias de venda estiveram acima do projetado. “Penso que pela qualidade e, também, pelo momento, com as pastagens mais constituídas, o invernador buscou comprar mais”, resumiu, inicialmente. Porém, também avaliou a questão econômica. “Acredito que grande parte dos recursos foram próprios, oriundos do recebimento de valores das safras do arroz, da soja”, completou.

As médias, aliás, tiveram grande destaque nos machos oficiais castrados, alcançando R$ 6,32 ao quilo. “Se tivéssemos mais, sairia tudo, com certeza”, ressaltou Vaz. Na sequência, em termos de preço, figuraram os machos inteiros (R$ 6,05), terneiras (R$ 5,87), vaquilhonas (R$ 4,90), vacas prenhas (R$ 4,00) e vacas de invernar (R$ 3,88).

Projeção

Encerrado o período de remates de outono, o presidente do NPTC projeta a realização de palestras e dias de campo até o mês de agosto. “Para oportunizar mais conhecimento aos produtores”, explicou. A partir de então, adianta, começarão os preparativos para a tradicional Feira de Primavera que, em 2018, está agendada para ocorrer no dia 18 de outubro.

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...