ANO: 25 | Nº: 6282
14/06/2018 Fogo cruzado

Abril Marrom depende apenas da sanção de Sartori

Foto: Vinicius Reis/Agência ALRS

Projeto foi apresentado pelo deputado Lara
Projeto foi apresentado pelo deputado Lara
Aprovado por unanimidade, pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei que institui o mês de mobilização contra diversos tipos de cegueira só depende da sanção do governador José Ivo Sartori, do MDB. A redação, de autoria do deputado Luís Augusto Lara, do PTB, insere o Abril Marrom no calendário do Rio Grande do Sul.
Entre as principais ações do Abril Marrom nos locais onde já vigora a lei, estão diagnósticos e tratamentos precoces para prevenção de vícios de refração, catarata, retinopatia diabética, glaucoma e degeneração macular. "Até 80% dos casos da doença no Brasil podem ser evitados com um trabalho forte de prevenção. Pois é isto que a Assembleia gaúcha aprovou. Vamos aconselhar, alertar e encaminhar as pessoas para os exames necessários", afirma Lara.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), quase 700 mil brasileiros que são cegos poderiam estar enxergando se tivessem recebido tratamento adequado e em tempo adequado. "Assim como nos acostumamos ao Outubro Rosa, ao Novembro Azul e a outras datas importantes, temos agora o Abril Marrom. Antes tarde do que nunca. Obrigado aos colegas parlamentares, que tiveram a sensibilidade de aprovar o projeto por unanimidade", destaca o petebista.

Deixe seu comentário abaixo

Em tempo real

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...