ANO: 25 | Nº: 6400
15/06/2018 Segurança

Delegada entrega inquérito e indicia acusado por sequestro, roubo e estupro

Foto: Antônio Rocha

Delegada Carem do Nascimento dá dicas de proteção
Delegada Carem do Nascimento dá dicas de proteção

Maico Ferreira da Silva, de 28 anos, preso na semana passada após ter sido identificado e acusado de ter cometido um sequestro, roubo e estupro de uma mulher de 35 anos nas proximidades de um colégio no centro de Bagé foi indiciado pela titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), delegada Carem Adriana Silva do Nascimento.

De acordo com Carem, o inquérito foi finalizado ontem e entregue para o Ministério Público (MP). “O acusado está preso e já era apenado do regime semiaberto. Estou indiciando ele por sequestro, roubo e estupro. Agora, é aguardar a denúncia do MP”, explicou.

O fato ocorreu na manhã do dia 4 de junho e, segundo a investigação da Deam, o crime ocorreu por volta das 8h, quando a vítima estava deixando o filho na escola. Quando ela foi pegar seu carro, que estava estacionado na rua José Otávio, o acusado se aproximou e invadiu o veículo, tirando a mulher da direção e ligando o automóvel. Após, o homem saiu dirigindo, em alta velocidade, ameaçando a mulher. Silva dizia que estava armado com uma faca. Ele andou por diversas ruas, foi em direção à Vila Vicentina e acessou uma via paralela, indo em direção ao bairro das Laranjeiras.
Em uma rua "praticamente deserta", tendo de um lado moradias e do outro um mato, ele, então, sob ameaça, abusou sexualmente da vítima. A mulher ressaltou que ele pedia dinheiro e que iria correr muito e iriam morrer juntos. O acusado também roubou um anel dela e somente parou de abusá-la quando passou um pedestre. Desceu do carro após chegar próximo ao Residencial Charrua, quando saiu caminhando e deixou a vítima.

Cuidados

O crime chocou a comunidade bajeense e, para alertar, a delegada deu algumas dicas para as mulheres se cuidarem e não serem vítimas de abuso sexual. “É importante estarmos atentas, não andar sozinha em locais de pouco movimento de pessoas, à noite. E ter atenção à aproximação de suspeitos”, ressalta. Este tipo crime não é culpa da vítima, reforça a delegada, que destaca que o bom é ter cuidado e cautela, pois é um tipo de situação traumatizante e triste.

BOX

Como evitar ataques

- Evitar andar sozinha a noite ou cedo da manhã em lugares desertos;

- Se estiver em um veículo trancar as portas é sempre necessário;

- Estar sempre atenta, andar acompanhada de amigas;

- Atenção com a aproximação de suspeitos;

- Evitar locais de pouco movimento, se tiver outra alternativa de passagem;

- Procurar a polícia e os órgãos de proteção se sofrer um abuso para ter todo atendimento necessário e se possa prender os responsáveis.

Mais imagens

Deixe seu comentário abaixo

Mais notícias da edição

Outras edições

Carregando...